MENU

Inquérito que apura policial suspeito de agressão deve ser divulgado

Inquérito que apura policial suspeito de agressão deve ser divulgado

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 1:51

Vítima disse que foi agredida com quatro coronhadas

na cabeça (Foto: Reprodução TV Integração) A corregedora da Polícia Civil em Uberlândia, Adriana Couto Ladeira, informou que deve receber ainda nesta sexta-feira (9) o inquérito que apura a conduta de um policial civil, de 25 anos, suspeito de dar coronhadas no gerente de uma papelaria no dia 8 de novembro. De acordo com o Boletim de Ocorrência, o homem foi agredido depois que a esposa dele se envolveu em uma discussão no trânsito com uma estudante de 19 anos, irmã do policial.

Segundo a Polícia Militar, o policial civil foi até o estabelecimento, sacou a arma e ordenou que as pessoas ficassem quietas. Em seguida, agrediu a vítima com quatro coronhadas. No Boletim de Ocorrência foi informado, também, que a estudante telefonou para a papelaria e fez ameaças.

No dia seguinte, em entrevista coletiva para a imprensa, o delegado regional Samuel Barreto disse que o policial continuaria no cargo até que o inquérito fosse concluído no prazo de 30 dias. O policial civil, há um ano e três meses na corporação, está em fase de estágio probatório. “Não há motivo para afastá-lo do cargo porque o policial só é afastado quando há determinação judicial ou sentença condenatória. No entanto, quero deixar claro que a Polícia Civil não tolera nenhum tipo de comportamento irresponsável. Vamos apurar claramente os fatos e, caso seja confirmada a participação, ele vai responder tanto criminalmente quanto administrativamente”, disse o delegado.

O delegado Ademar Carvalho Leite, que é o responsável pelo inquérito, já ouviu todos os envolvidos e vai encaminhar o documento tanto para a Corregedoria quanto para a Justiça. No caso da Corregedoria, duas pessoas ainda serão ouvidas. O trabalho deve ser concluído na segunda-feira (12). Depois disto, o advogado do policial civil terá um prazo de 10 dias para apresentar a defesa. O policial continua trabalhando até que saia a decisão.

veja também