MENU

Instalação de nova UPP no Rio conta com o apoio de moradores

Instalação de nova UPP no Rio conta com o apoio de moradores

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 11:55

Uma ação tranquila, sem confrontos, trocas de tiros ou vítimas. Assim está sendo a ocupação dos morros da Matriz, do Quieto e São João, no Engenho Novo, no subúrbio do Rio, segundo o tenente-coronel do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Fábio Souza, que comanda a ação. E o que é mais importante, segundo ele, é que a ação conta com total apoio e colaboração dos moradores.

Desde as 8h desta quinta-feira (6), cerca de 250 homens do Bope ocupam as três favelas, com o apoio policiais do Batalhão de Choque (BPChoque), da Companhia de Cães e do 3º BPM (Méier). Os policiais contam ainda com dois veículos blindados e uma retroescavadeira para a retirada de possíveis barreiras montadas por traficantes nos acessos às favelas.

“A situação está muito tranquila. Até agora não encontramos nenhuma resistência. Ao contrário, estamos recebendo total apoio dos moradores, que estão colaborando com a polícia. Estamos recebendo informações através do Disque-Denúncia. Isso mostra a importância do trabalho da polícia”, disse o comandante da operação.

O tenente-coronel Fábio informou ainda que policiais fazem um trabalho de vasculhamento em becos e ruas das favelas. Um centro de comando do Bope vai ser montado na Rua Agariba, nas proximidades de um Ciep, no Morro São João.

A operação iniciada nesta quinta-feira (6) atende diretamente 12 mil pessoas, entre moradores do núcleo das três comunidades e os vizinhos nos acessos. A UPP do Morro São João será a 14ª a ser implantada na cidade. Com isso, em todo o Rio, o projeto beneficiará 45 comunidades e mais de 250 mil moradores.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, com as ocupações da Vila Cruzeiro e do Alemão e a futura instalação da UPP na região, cerca de 400 mil moradores de comunidades e vizinhança serão atendidos. A UPP deverá ser instalada no segundo semestre deste ano.

Com a ocupação desta quinta-feira (6) serão beneficiados os bairros: Abolição, Água Santa, Cachambi, Encantado, Engenho de Dentro, Engenho Novo, Jacaré, Lins de Vasconcelos, Riachuelo, Rocha, Sampaio, São Francisco Xavier e Todos os Santos.

A última fase da implantação da UPP do Morro São João, com o início do policiamento comunitário, deve começar em 30 dias e contará com 200 policiais, entre oficiais e praças.

Operações anteriores

De acordo com o capitão Ivan Blaz, relações públicas do Bope, já foram feitas algumas operações nessas comunidades na época da instalação da UPP do Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na Zona Norte, que fica do outro lado do mesmo maciço.

“Naquela época já tínhamos a sensação de uma aparente tranquilidade nessas comunidades. Esperamos que hoje seja também mais uma operação tranquila. Mas logicamente, estamos preparados para o pior”, disse o militar.

Segundo Blaz, as três comunidades têm também um grande acesso a uma área de mata atlântica, o que representa um obstáculo para a operação. Por isso, as ações têm de ser diferenciadas e não podem ser por meios convencionais.

“Para os moradores dessas comunidades pedimos que permaneçam em suas residências para que possam atender as orientações dos policiais e evitem as vielas no momento dos deslocamentos dos agentes”, disse o capitão Blaz.

veja também