MENU

Integração ônibus-metrô fica 11% mais cara desde 2005

Integração ônibus-metrô fica 11% mais cara desde 2005

Atualizado: Sábado, 12 Fevereiro de 2011 as 10:25

Usar o bilhete único para pagar menos na integração entre ônibus e metrô continua valendo a pena para o paulistano, mas a vantagem tem diminuído.

Isso porque o reajuste no valor da integração tem sido até maior que aquele concedido às tarifas cheias de ônibus e de metrô. Na modalidade da integração, o bilhete único permite que o usuário tome três ônibus e um metrô, no intervalo de até duas horas, pagando um total de R$ 4,49.

Se não usasse a integração concedida pelo bilhete único, esse usuário chegaria a gastar R$ 11,90, já que só o ônibus custa R$ 3, e o metrô vai subir para R$ 2,90.

A maioria das pessoas, no entanto, acaba fazendo apenas uma viagem de ônibus e outra de metrô ao longo das duas horas. Nesse caso, portanto, a vantagem do desconto é bem menor.

Em dezembro de 2005, quando a integração foi criada com grande alarde pelo governo de São Paulo, a economia era de 27% para quem usasse um ônibus e um metrô ao longo das duas horas. Hoje, essa vantagem é de 24% -11% menor.

Se a mesma proporção de desconto do início do sistema tivesse sido mantida, a economia com gastos em transporte seria significativa em várias situações.

Uma pessoa que faz quatro viagens por dia pagando a tarifa integrada, por exemplo, no final de 12 meses, teria feito uma economia adicional de R$ 175,68.

O desconto na integração entre os dois meios de transporte é dado tanto pela prefeitura quanto pelo Estado. Nesses cinco anos, o reajuste do metrô foi de 38%, e o do ônibus, de 50%. A tarifa integrada subiu na mesma proporção que o aumento do ônibus, 50%.

A SPTrans, que cuida do ônibus, diz que a redução que dá na integração em relação à tarifa cheia sempre esteve entre 26 e 27%.

O Metrô considera pequena a queda de 11% no desconto desde o início da integração e afirma que o número de pessoas que usam o benefício está bem maior, tantos em termos absolutos quanto percentuais.

LOTAÇÃO Iniciada em dezembro de 2005 e concluída em maio de 2006, a integração entre ônibus e metrô contribuiu para levar mais gente para o transporte sobre trilhos.

Só no mês de maio de 2005, 207 mil passageiros extras entraram nos vagões do metrô. A alta de 8,3% de usuários superou a previsão dos técnicos -de 4,7%.

Em 2006, por volta de 8 milhões de pessoas -22% do total de usuários do sistema metroviário- usaram a integração do ônibus com os trens subterrâneos.

Em 2010, o número subiu para 20 milhões -40% do total de usuários.  

veja também