MENU

Itamar Franco é candidato ao senado pelo PPS

Itamar Franco é candidato ao senado pelo PPS

Atualizado: Sexta-feira, 29 Janeiro de 2010 as 12

O ex-presidente Itamar Franco anunciou nesta quinta-feira, dia 28, sua candidatura ao Senado pelo PPS, após reunião na sede do partido. O anúncio acontece um dia depois de Itamar reunir-se com o governador Aécio Neves e o vice-governador Antônio Augusto Anastasia para avaliar o quadro político.

Itamar atendeu convite feito pelo presidente da Executiva estadual do PPS, Paulo Elisiário, que considerou que o ex-presidente é um quadro importante da cena política e não poderia ficar apenas assistindo ao embate eleitoral. "Não dá para assistir um grande quadro do Brasil com o desempenho que conhecemos, ficar assistindo de arquibancada", justificou. O PPS, segundo Elisiário, acha que Minas e o Brasil ganham com a candidatura de Itamar em uma eleição.

Itamar afirmou que não pretendia ser candidato, mas ouvindo o apelo do PPS considerou que seria uma "obrigação" pelo sentimento de Minas. "Eu vou entrar numa campanha, mas na mesma pregação que fiz ao longo da minha vida desde prefeito de Juiz de Fora, a qual nunca neguei o processo ético, da moralidade da vida pública, sobretudo, em um partido que todo este condicionamento que é o PPS". O ex-presidente disse que se sentia muito honrado com o convite e vai à luta, mas observou: "Eu costumo dizer o seguinte: ninguém ganha de véspera, mas também ninguém perde de véspera".

Itamar adiantou que se o governador Aécio Neves for candidato ao Senado também poderá votar nele, já que nesta eleição duas vagas estão em disputa. "Eu posso votar no governador Aécio e posso votar em mim. São duas vagas. Eu espero que ele vote nele e vote em mim", afirmou. O ex-presidente adiantou que irá comunicar a decisão a Aécio não só por gentileza, mas por fazerem parte da mesma aliança. "Até por uma questão ética, nós vamos comunicar a decisão partidária".

Também presentes durante o anúncio, o chefe da representação de Minas em Brasília, Henrique Hargreaves, sua mulher Ruth Hargreaves, o ex-deputado Marcelo Siqueira, o presidente da Cemig, Djalma Morais, o vice-presidente da legenda no Estado, Sebastião Costa, o ex-prefeito de Montes Claros, Athos Avelino, diretor do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi).

Por: Dilke Fonseca

veja também