MENU

Jardins são marca de casas e prédios holandeses

Jardins são marca de casas e prédios holandeses

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2011 as 12:02

  Os holandeses têm uma relação muito próxima com a natureza. As cidades são muito floridas e as varandas das casas também. No país, é comum ver casas, tanto na zona rural quanto urbana, cheias de flores e cores. Existe uma preocupação com o meio ambiente. Em Amsterdã, são 400 km de ciclovia para uma população de 800 mil pessoas, bem diferente de São Paulo, com 30 km para 11 milhões de moradores.

Em Amsterdã, o frio dá espaço à floração das magnólias brancas e aos tapetes de narcisos. Nas casas dos bairros mais afastados, o jardim tem sempre algum detalhe colorido de árvores em floração. Mesmo nos edifícios mais simples, moradores não descuidam dos vasos e cachepos.     Nos prédios maiores, cada varanda tem um detalhe de cor porque jardim é coisa séria para o holandês. Nos terraços, as cercas de madeira fazem de conta que o apartamento é uma casa onde por trás se esconde um belo jardim.

  Em cada quadra, bancas de flores abastecem os moradores com maços frescos. As tulipas mais raras podem ser encontradas no país, como a azul e a negra. Cada pacote custa o equivalente a R$ 8. Os holandeses plantam em janeiro para florescer em maio, na primavera deles.

Estar sempre perto do verde faz o holandês ser sustentável desde que sai de casa. O transporte público também é exemplar. Painéis eletrônicos anunciam o minuto exato em que o trem vai passar.

Os holandeses têm jardim para viagem vendidos em sacolinhas. É só espalhar as sementes e os bulbos. Existe também o jardim da maletinha. Um canteiro misto europeu, que é abrir e plantar, sai pela pechincha de R$ 13.        

veja também