MENU

Jobim diz que multa a Gol vai resolver atrasos de voos

Jobim diz que multa a Gol vai resolver atrasos de voos

Atualizado: Quinta-feira, 5 Agosto de 2010 as 9:47

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse nesta quarta-feira (4) que as multas que serão impostas à companhia aérea Gol vão resolver o problema de atrasos em voos. “No assunto da Gol, vai haver multa, uma série de providencias que a presidente da Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] está tomando. Providências absolutamente adequadas, decorrentes de uma agência com autonomia”, disse.

Mais cedo, a Anac anunciou que deve multar a Gol em R$ 2 milhões por causa dos atrasos e cancelamentos de voos da empresa que tumultuaram os aeroportos no país. O valor da penalidade pode aumentar, segundo a agência. Além da multa, o órgão proibiu a companhia aérea de fazer novos fretamentos até que a situação se normalize.

Levantamento da Anac apontou que a empresa fez 130 voos fretados no final de semana da crise, 15 a menos do que no final de semana anterior.

Segundo o ministro, as multas devem estancar a crise no setor. “[A aplicação de multas] Vai resolver o problema. Tivemos uma coincidência em relação ao uso de charters, problema com a Argentina, da rentabilidade do charter, mas tudo isso está sendo resolvido pela presidente da Anac. A Anac sabe o que está fazendo”, afirmou Jobim.

Jobim afirmou ainda que comunicou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva das medidas que estão sendo adotadas para resolver a crise. Segundo o ministro, Lula não deu palpites sobre o modo como o problema deve ser conduzido. “O presidente não pediu nada. Isso é assunto do Ministério da Defesa. Dei ao Lula conhecimento do que está sendo feito”, afirmou.

Questionado se o caos nos aeroportos e os problemas da Gol que sobrecarregaram o sistema nacional de transporte aéreo poderiam resultar em acidentes, o ministro disse: “Essa síndrome da conspiração não existe”.

O ministro falou rapidamente com os jornalistas ao deixar a cerimônia de promoção de oficiais no Clube Naval, em Brasília.

Informações

O Ministério Público Federal enviou, nesta quarta-feira, ofícios em que solicita informações aos presidentes da companhia aérea Gol, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e ao diretor de operações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) sobre os atrasos e cancelamentos de voos ocorridos entre os dias 1º e 3 de agosto. As três terão prazo de dez dias para enviar as respostas.

Para a Gol, os procuradores pedem detalhes sobre os motivos dos atrasos nos voos e as medidas que foram adotadas para resolver o problema. Dados sobre as providências tomadas para a solução definitiva dos transtornos também foram pedidos para a companhia aérea.

A empresa deverá informar ainda quais ações foram adotadas para garantir os direitos dos passageiros e explicar como foi o atendimento aos clientes que buscaram informações sobre os horários previstos para decolagens no balcão da companhia.

O Ministério Público Federal solicitou para a Anac detalhes das medidas emergenciais adotadas durante os atrasos e cancelamentos dos voos. Questionou também qual é o planejamento estratégico para que as falhas sejam corrigidas definitivamente.

Os promotores ainda solicitaram uma relação com as penas aplicadas às companhias aéreas por atrasos em voos nos últimos 12 meses e, em caso de aplicação de multas, quanto foi arrecadado. Eles querem saber ainda se a Anac analisa a capacidade operacional das empresas antes de conceder autorizações de voo.

veja também