MENU

Jovem que morreu no Rio nunca havia subido em trio elétrico, diz prima

Jovem que morreu no Rio nunca havia subido em trio elétrico, diz prima

Atualizado: Segunda-feira, 21 Fevereiro de 2011 as 1:02

A prima da estudante, de 21 anos, que morreu após cair de um trio elético em Copacabana, na Zona Sul do Rio, afirmou nesta segunda (22) que era a primeira vez que ela participava de um bloco de carnaval em cima de um carro junto com os componentes do trio elétrico.

  "Quero que a prefeitura e as pessoas que organizam blocos se preocupem com a segurança para que isso não aconteça com outras pessoas", disse Tatiana Nunes.

De acordo com ela, a prima participava do bloco junto com o namorado, com quem namorava desde os 12 anos. O corpo de Camila será cremado e, segundo Tatiana, a família ainda não decidiu se entrará na Justiça.

Em nota, a Light afirmou que "o fio localizado na Av. Atlântica pertence à companhia de energia e está dentro dos padrões estabelecidos na legislação vigente".

Como foi

A estudante morreu durante o desfile do Ensaio Geral, quando o trio passava pela Avenida Atlântica, na altura do Hotel Copacabana Palace, por volta das 15h20, Segundo assessoria do bloco, a foliã se desequilibrou e caiu de uma altura de cerca de 4 metros, batendo com a cabeça no chão.

Ela sofreu afundamento de crânio e chegou ao Hospital Miguel Couto com parada cardíaca. Os médicos ainda tentaram reanimá-la, mas a jovem não resistiu aos ferimentos.

O Ensaio Geral é a versão carioca do bloco Alerta Geral, de Salvador, na Bahia, que há mais de 15 anos sai no carnaval baiano tocando samba. De acordo com assessoria, esse foi o primeiro desfile do bloco no Rio. O trajeto do grupo, que saiu do Posto 6, era seguir até o Leme, mas a festa foi interrompida por causa do incidente.    

veja também