MENU

Jovens presos por assaltos com arma de brinquedo se dizem arrependidos

Jovens presos por assaltos com arma de brinquedo se dizem arrependidos

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 2:20

Em depoimento à polícia os quatros jovens presos em Londrina, no norte do Paraná, por roubos com armas de brinquedos, disseram que resolveram praticar os crimes por diversão. Três jovens de 18 anos e um de 20, passaram a noite no 2º Distrito Policial em uma cela chamada de seguro, onde estão presos que correm algum tipo de risco.

Eles foram presos em flagrante na madrugada de terça-feira (18), em um carro modelo 2011 e com três armas de brinquedo, depois de assaltar duas pessoas. No veículo - que era do pai de um dos jovens, a polícia encontrou talões de cheques, cartões de banco e dinheiro que foi roubado das vítimas. 

Um deles disse, no depoimento prestado à polícia na terça, que o ato foi uma "infantilidade". Todos relataram estar arrependidos e que iriam usar o dinheiro roubado para comprar lanches.

Ainda na terça, os advogados de defesa dos rapazes pediram à Justiça a liberdade provisória. Agora, a decisão depende do juiz. 

Os jovens são de famílias de classe média de Londrina e de Rolândia. Entre os pais deles, estão um advogado, um médico e empresários. Um deles é filho de um dono de uma rede de emissoras de rádio. Os quatro foram reconhecidos pelas vítimas.

O porta-voz da Polícia Militar, capitão Ricardo Eguédis, disse que é “um fato novo, um fato diferente. Nós normalmente encontramos (...) com dificuldades financeiras e problemas sociais graves [no crime]. Nesse caso, o que chama a atenção: são jovens que não tem problemas sociais, que acabam se envolvendo no mundo do crime não se sabe por quê”.

De acordo com o psicólogo Fernando Zanluchi, que analisou o caso, "não é são as pessoas de classe baixa que cometem crimes, porque as ambições, as aspirações todo mundo tem".       

veja também