MENU

Juiz de SP vai determinar medidas para menina que vigiava cativeiro

Juiz de SP vai determinar medidas para menina que vigiava cativeiro

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 2:17

O juiz da Infância e Juventude de Sorocaba, no interior de São Paulo, vai determinar quais medidas educativas serão cumpridas pela menina de 12 anos que foi encontrada vigiando reféns com uma faca em um cativeiro em Salto do Pirapora, também no interior do estado. A garota era usada por uma quadrilha que roubava os carros das vítimas para ladrões do Paraguai. Três suspeitos foram presos quando tentavam atravessar a fronteira com uma caminhonete roubada.

O veículo era de um promotor de Justiça sequestrado em Sorocaba no sábado (15). Ele foi libertado no domingo (16). Além da menina, outros dois adolescentes foram apreendidos e um casal foi preso em Salto de Pirapora. Os três menores foram entregues às famílias – os adolescentes também terão que cumprir medidas socioeducativas.   A quadrilha foi encontrada depois que a polícia descobriu que os carros roubados eram levados para a cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. O crime foi desvendado quando três homens foram presos ao tentar cruzar a fronteira com a caminhonete roubada do promotor.

“Eles acabavam roubando por encomenda a caminhonete e levavam até a fronteira do Brasil. A alegação deles era que assim que a caminhonete chegasse ao local, eles liberariam as vítimas”, explicou o delegado Rodrigo Ayres.

Segundo a policia, a menina era namorada do chefe da quadrilha. Ela e os dois adolescentes eram usados pelos criminosos que roubavam caminhonetes de luxo, avaliadas em mais de R$ 100 mil, e mantinham os donos em cativeiro.

“Quem tem contato com uma situação como essa demora a compreender, a acreditar que uma pessoa com 12 anos de idade possa ter agido com tamanha violência, empunhando uma faca, encostando no pescoço de uma vítima”, afirmou o promotor Welington Veloso.        

veja também