MENU

Juízes que fizerem paralisação no dia 27 terão salário descontado

Juízes que fizerem paralisação no dia 27 terão salário descontado

Atualizado: Terça-feira, 26 Abril de 2011 as 8:13

O Conselho da Justiça Federal (CJF), decidiu nesta segunda-feira (25) descontar o dia de trabalho do salário dos juízes federais que aderirem à paralisação de 24h marcada para ser realizada nesta quarta-feira (27).

A categoria protesta por aumento salarial, de acordo com a variação da inflação, pedem direitos iguais aos garantidos a integrantes do Ministério Público Federal e reforço na segurança de juízes, principalmente os que julgam chefes do tráfico e do crime organizado.

De acordo com a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), o reajuste com base nas perdas da inflação é garantido por lei e não teria sido feito nos últimos 6 anos. As perdas salariais acumuladas chegam a 16%, informa a entidade.

Responsável pela coordenação e padronização administrativa da Justiça Federal, o Conselho é presidido pelo ministro Ari Pargendler, presidente do Superior Tribunal de Justiça. Foi ele que sugeriu o corte do ponto dos juízes que pararem de trabalhar na quarta-feira.

O presidente da Ajufe, Gabriel Wedy, afirmou que a decisão do CJF é “ilegal” porque afrontaria a Constituição e um entendimento anterior do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que permite a compensação em plantões. De acordo com ele, a paralisação desta quarta não tem indicativo de greve e os processos urgentes serão atendidos pelos juízes.

“Não vamos fazer greve dia 27 [de abril]. As portas da Justiça Federal estarão abertas e todos os casos urgentes serão apreciados. Ainda que fosse greve, desde a redemocraticação do Brasil a Constituição de 1988 garante a todo cidadão brasileiro o direito de greve”, afirmou Wedy.

veja também