MENU

Julgamento de acusado de matar jovem no trânsito é adiado em SP

Julgamento de acusado de matar jovem no trânsito é adiado em SP

Atualizado: Terça-feira, 10 Maio de 2011 as 2:09

Pai de jovem morto no trânsito passou a se dedicar a combater a violência (Foto: Arquivo/TVCA)

  A Justiça de São Paulo adiou para o dia 26 de setembro o julgamento do comerciante Ismael Vieira da Silva, de 26 anos, acusado de matar estudante cuiabano Alexandre Andrade Reyes, de 18 anos, após uma briga no trânsito em São Paulo em maio de 2008. O julgamento chegou a ser iniciado nesta segunda-feira (9), mas foi remarcado após um desentendimento entre promotoria e defesa.

De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo, o assistente de acusação fez menção a um fato que não constava no processo durante o interrogatório do réu. Em seguida, defesa e promotoria começaram a discutir. A juíza responsável, diante do ocorrido, resolveu dissolver o conselho de sentença e marcar uma nova data para o júri.     Vieira da Silva foi denunciado por homicídio doloso qualificado (motivo fútil).

Crime

O crime aconteceu no dia 23 de maio de 2008, na Avenida Armando de Arruda Pereira, no Jabaquara, Zona Sul da capital paulista. Alexandre Reyes morreu após levar um tiro disparado pelo motorista que dirigia uma Montana vermelha. O denunciado matou o jovem com uma arma calibre 380 devido a uma suposta briga de trânsito. A defesa de Ismael disse desde o princípio que ele agiu em legítima defesa. Na época do crime, ele chegou a dizer que não atirou para matar.

“Espero que ele seja condenado. Como pode uma pessoa matar outra e sair livre”, declarou Heitor Geraldo Reyes, pai de Alexandre e presidente da Associação dos Familiares Vítimas de Violência em Mato Grosso. Reis quer a punição porque acredita que a impunidade gera mais violência.      

veja também