Julgamento de morte de bombeiro teve ameaça de resgate do réu

Julgamento de morte de bombeiro teve ameaça de resgate do réu

Atualizado: Quinta-feira, 12 Agosto de 2010 as 8:27

A juíza responsável pelo julgamento de Lamberto José de Carvalho Alves, acusado de participar da morte do bombeiro João Alberto da Costa em 2006, recebeu uma denúncia anônima durante os trabalhos do júri informando que criminosos iriam retirar o réu do Fórum Criminal da Barra Funda.

Por causa da ameaça, os jurados foram identificados apenas por números. A segurança do Fórum também foi reforçada. O réu foi condenado a 46 anos e dois meses de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelos crimes de homicídio contra o bombeiro; duas tentativas de homicídio contra Aderson Donizete de Freitas e Adriano Pedro Horácio; formação de quadrilha e porte ilegal de arma de fogo.

Foram nove horas de julgamento. Após a sentença, o condenado foi levado para o Centro de Detenção Provisória do Belém, na Zona Leste de São Paulo. O crime ocorreu no dia 13 de maio de 2006, na Alameda Barão de Piracicaba, em Campos Elíseos, onde funciona o 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros. Costa foi uma das vítimas que morreram durante a onda de ataques criminosos em São Paulo naquela época. Lamberto foi condenado por ter fornecido as armas usadas no ataque.

A defesa informou que vai recorrer. Em março deste ano, outros três réus acusados do mesmo crime foram absolvidos.

A primeira data do julgamento havia sido marcada para a tarde de 14 de junho, mas teve de ser adiada devido ao não comparecimento de uma testemunha comum à defesa e à acusação, de acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também