MENU

Justiça começa a ouvir 18 réus acusados de roubos em Mato Grosso

Justiça começa a ouvir 18 réus acusados de roubos em Mato Grosso

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 11:07

A Justiça começa a ouvir nesta segunda-feira os 18 réus presos em abril deste ano durante a Operação Balista, deflagrada pela Polícia Federal em Mato Grosso. Segundo o Ministério Público, além de participação em roubos, a quadrilha também teria envolvimento com o tráfico de drogas e de medicamentos.

Um forte esquema de segurança envolvendo as polícias Federal e Militar será montado no Fórum de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, para as audiências de 35 testemunhas e dos 18 réus acusados de envolvimento em uma quadrilha investigada por roubos a caixas eletrônicos, estabelecimentos comerciais e caminhões. As audiências serão realizadas hoje e amanhã.

Ao todo, serão ouvidas 53 pessoas entre testemunhas e réus na ação penal. Os integrantes da quadrilha foram indiciados pelos crimes de formação de quadrilha, roubo e posse irregular de arma de fogo e munições. A denúncia foi ofertada pelo MP e recebida pela Segunda Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande no dia 4 de maio de 2011.

A audiência das testemunhas de acusação e defesa serão realizadas nesta segunda-feira (27), a partir das 9h (horário local). Já os réus serão ouvidos na terça-feira (28). Na mesma data, ainda de acordo com o Tribunal de Justiça, oito desses 18 réus serão citados e seus advogados intimados sobre nova denúncia existente contra eles, de crimes de roubo a mão armada.

Segundo o inquérito policial, os denunciados se reuniram com a finalidade de praticar uma série de crimes, distribuindo tarefas entre seus membros, formando um grupo organizado. O bando foi descoberto após a quebra de sigilo telefônico dos seus membros, autorizada pela Justiça.

Três pessoas foram consideradas pela polícia como os líderes da quadrilha. Dois policiais militares são apontados pelo Ministério Público como informantes do bando no fornecimento de informações sobre o policiamento do local onde os crimes seriam praticados e, ainda, colaboravam no transporte de drogas e aquisição de armamentos. Já os demais denunciados participavam e executavam diretamente as ações criminosas.          

veja também