MENU

Justiça da Paraíba começa a ouvir depoimentos de envolvidos em acidente com humorista Shaolin

Justiça começa a ouvir envolvidos em acidente com Shaolin

Atualizado: Terça-feira, 13 Março de 2012 as 9:17

Acontece nesta terça-feira (13) a primeira audiência para o julgamento do motorista Jobson Clemente Benício, de 23 anos, acusado de ser o responsável pelo acidente que deixou gravemente ferido o humorista Shaolin. Benício é acusado de lesão corporal e omissão de socorro. O acidente ocorreu em Campina Grande (PB) no dia 18 de janeiro de 2011.

Em sua denúncia à Justiça, o Ministério Público da Paraíba afirmou que Benício fugiu do local do acidente após ter invadido a faixa contrária da BR-230 e batido contra o carro do humorista na região de Mutirão.


A audiência está prevista para começar às 14h no Fórum Afonso Campos, em Campina Grande. Serão ouvidas oito testemunhas entre defesa e acusação. De acordo com o advogado de Shaolin, Rodrigo Celino, a família do humorista vai acompanhar a sessão. A mulher dele, Laudiceia Veloso, está entre as testemunhas que serão ouvidas. 

Segundo o promotor Luciano Maracajá, o motorista negou que tenha culpa no acidente. Porém, Maracajá diz acreditar que a alegação de Benício será praticamente desconsiderada no tribunal porque existem muitas provas da responsabilidade dele na batida. 

- O julgamento usará as provas técnicas da investigação, que mostram que ele invadiu a faixa. Eu acredito na condenação, mas ele deverá ter uma pena leve, já que o código de trânsito no Brasil é muito falho.

O acidente 
Francisco Jozenilton Veloso, o Shaolin, ficou gravemente ferido em um acidente na BR-230, na região de Mutirão, em Campina Grande (PB), em janeiro de 2011. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o comediante dirigia no sentido São José da Mata da rodovia quando um caminhão, que vinha na faixa oposta, invadiu a contramão e bateu contra o veículo do artista.

Dois dias depois do acidente, o motorista Jobson Clemente Benício se apresentou na delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Campina Grande. O inspetor responsável pela unidade ouviu o depoimento do motorista que, em seguida, foi liberado.


veja também