MENU

Justiça determina fiança de R$ 54,5 mil para jovem que atropelou 3

Justiça determina fiança de R$ 54,5 mil para jovem que atropelou 3

Atualizado: Quarta-feira, 19 Outubro de 2011 as 1:10

Das três pessoas atropeladas, duas continuavam

internadas nesta quarta (Foto: Dennis Barbosa/ G1)

  A Justiça de São Paulo determinou uma fiança de R$ 54.500 para que Nacib Muhamed, o jovem de 20 anos que atropelou três pessoas em um ponto de ônibus na Avenida Juscelino Kubitschek, possa ser solto da prisão. A decisão da juíza Cláudia Ribeiro, do Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo), saiu no final desta terça-feira (18). Muhamed foi preso após o atropelamento, na madrugada de domingo (16). O jovem responde por lesão corporal grave, por dirigir sem habilitação e por embriaguez ao volante. Duas vítimas continuavam internadas na manhã desta quarta-feira (19).

O advogado da família de Nacib entrou com um pedido de liberdade na Justiça na segunda-feira (17). Neste dia, ele foi transferido da delegacia que estava em Pinheiros, na Zona Oeste da capital, para o Centro de Detenção Provisória (CDP) no mesmo bairro.   Segundo o boletim de ocorrência, Nacib Muhamed apresentava sinais de embriaguez. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro. À polícia ele disse informalmente que estava com amigos em uma casa noturna, onde tomou três doses de uísque. O jovem - que não tem carteira de habilitação - contou que perdeu o controle do veículo ao tentar alcançar um amigo que estava em um carro à frente.

O irmão de Nacib disse que ele pegou o carro da família sem autorização. “Infelizmente cometeu o crime, ele está pagando por isso. Vai correr todo o processo, ele vai fazer tudo que tem que ser feito dentro da lei. Ele vai pagar o que ele fez, já está pagando e não tem como fugir disso”, disse Ahmad Muhamed.

Das três pessoas atropeladas, duas ainda estão internadas. Meire Miranda e Ricardo Miranda são noivos. Eles tiveram ferimentos nas pernas e foram operados. Felipe Fatore fraturou os dedos do pé e se recupera em casa. Ele vai ter que ficar dois meses deitado por causa dos ferimentos nos dedos do pé.

Felipe espera que o acidente sirva de lição para outras pessoas. “Para que beber, encher a cara, se alterar e pegar um carro? Não fui só eu, quantos outros já sofreram acidente, quantos mais vão sofrer? Quantos mais precisam sofrer acidente para eles verem que não vale a pena?”, desabafou.

Nacib Muhamed foi indiciado por lesão corporal dolosa grave, por dirigir sem habilitação, por embriaguez ao volante e por estar em velocidade excessiva em local inadequado.        

veja também