MENU

Justiça do Rio nega pedido de prisão a homem acusado de matar estudante

Justiça do Rio nega pedido de prisão a homem acusado de matar estudante

Atualizado: Quarta-feira, 20 Abril de 2011 as 8:35

A Justiça negou o pedido de prisão preventiva para ao suspeito de 50 anos, que confessou ter assassinado a universitária Mariana Gonçalves de Souza, de 21 anos, dentro da escola da família, no dia 7 de março, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Ele estava preso temporariamente desde o dia 8 de março, quando se apresentou na 33ª DP (Realengo).

Mariana foi encontrada morta, esfaqueada , no Centro Educacional Gonçalves Dornelles. O suspeito prestava serviços à família da vítima. De acordo com os parentes, a estudante teria ido até a escola para receber o pagamento da mensalidade de um aluno. Para a família, o crime teria sido motivado por uma paixão do suspeito, não correspondida pela estudante.

No despacho, a juíza do 4º Tribunal do Júri da capital alegou que o denunciado teve iniciativa espontânea de comparecer à delegacia no dia seguinte aos fatos para prestar esclarecimentos e confessar o crime. Ele também cedeu o endereço da casa onde pode ser encontrado.

A prisão temporária de 30 dias expirou no último dia 8. Com o pedido de prisão preventiva negado, o suspeito vai responder pelo crime em liberdade.      

veja também