MENU

Justiça fecha clínicas de reabilitação de dependentes químicos em SP

Justiça fecha clínicas de reabilitação de dependentes químicos em SP

Atualizado: Quinta-feira, 22 Julho de 2010 as 9:31

A Justiça determinou o fechamento de duas clínicas de tratamento para dependentes químicos em Brodósqui, a 338 km de São Paulo, nesta quarta-feira (21). As casas não tinham licença para funcionar nem profissionais capacitados. Segundo o promotor responsável pelo caso, Leonardo Leonel Romanelli, o “tratamento” se limitava a orações, duas vezes ao dia.

A denúncia partiu dos próprios internos, que também se queixaram de ser castigados ao desobedecer a ordens. Eles eram obrigados a realizar tarefas, como cavar buracos, e não recebiam alimentação adequada.

Segundo o Ministério Público, uma clínica de reabilitação que funcionava no centro da cidade foi interditada pelas mesmas irregularidades há três meses. O dono, para continuar o negócio, mesmo sem autorização, dividiu os internos em grupos e os levou para dois sítios na zona rural, de acordo com a Promotoria.

O promotor quer que o responsável seja impedido legalmente de abrir novas clínicas. Até agora, ele não foi localizado. Ele cobrava entre R$ 100 e R$ 1.000 por mês de cada paciente. As prefeituras que mandavam pacientes para estas casas de reabilitação também podem ser responsabilizadas.

Os 25 dependentes químicos são de cidades da região e passaram a tarde na Assistência Social de Brodósqui. Eles aguardam a liberação de documentos para retornar para casa.

veja também