MENU

Justiça Federal condena 24 acusados de integrar máfia de caça-níqueis

Justiça Federal condena 24 acusados de integrar máfia de caça-níqueis

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 5:14

A Justiça Federal condenou 24 pessoas acusadas de integrar uma quadrilha da máfia de caça-níqueis no Rio. A decisão é da 4ª Vara Federal de Niterói, na Região Metropolitana. Elas foram presos durante a Operação Alvará da Polícia Federal, em abril do ano passado. Ainda cabe recurso à decisão, segundo informou a assessoria da Justiça Federal, nesta terça-feira (20). 

Segundo a Polícia Federal, o grupo atuava em Niterói e em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. Entre os condenados há policiais civis e militares e ex-PMs. Um agente contribuía com a quadrilha, segundo a investigação, com informações sobre as operações policiais. Os presos respondiam por contrabando, formação de quadrilha, extorsão e corrupção.

De acordo com a PF, a quadrilha da máfia dos caça-níqueis usava selos que funcionavam como alvará para comerciantes utilizarem as máquinas em seus estabelecimentos. A prática serviu de inspiração para batizar a operação.

Na ocasião das prisões, a PF informou que eram usados policiais para controlar a venda de selos para comerciantes, o que funcionava como uma espécie de alvará da quadrilha. Os selos eram trocados mensalmente sob a pressão dos policiais para que os comerciantes pagassem em dia. De acordo com o delegado Marcos Aurélio Costa de Lima, que comandou a operação em Niterói, cada selo custava cerca de R$ 200.

Segundo a investigação, além de agirem como grupo de intimidação aos comerciantes, os policiais também vendiam informações sobre as operações da polícia.

veja também