MENU

Justiça pede prisão de casal acusado de extorquir padre Júlio Lancelotti

Justiça pede prisão de casal acusado de extorquir padre Júlio Lancelotti

Atualizado: Quarta-feira, 23 Março de 2011 as 2:44

A Justiça de São Paulo ordenou, na terça-feira (22), a prisão do casal Anderson Marcos Batista, de 27 anos, a mulher dele, Conceição Eletério, de 46 anos. Ambos são acusados de extorquir dinheiro do padre Júlio Lancelotti. As informações foram confirmadas pelo advogado de defesa Nelson Bernardo da Costa.

Segundo eles, o casal está na capital paulista e foi informado sobre a decisão nesta quarta-feira. A assessoria de imprensa do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) diz que o processo corre em segredo de justiça e não confirma a determinação, expedida pelo juiz Eduardo Crescenti Abdalla, da 25ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.

Batista, ex-interno da Febem (Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor) e Conceição, e a mulher dele, Conceição Eletério, de 45 anos, tinham sido absolvidos, em junho de 2010, da acusação de extorsão e formação de quadrilha em junho de 2008. O mesmo aconteceu com os irmãos Evandro, de 30 anos, e Everson Guimarães, de 28 anos. Os quatro foram denunciados pelo próprio padre Júlio em 2007.     Segundo o padre, o grupo o ameaçava com denúncias falsas de pedofilia. Lancelotti afirmou ter pago R$ 150 mil aos acusados e disse que deu dinheiro a Batista por medo de ser agredido. Já Batista negou a chantagem e afirmou ter recebido R$ 700 mil do padre durante os seis anos de relacionamento com ele.      

veja também