MENU

Kassab diz querer que 'estresse' sobre saída do DEM acabe logo

Kassab diz querer que 'estresse' sobre saída do DEM acabe logo

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2011 as 12:41

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, disse nesta sexta-feira (8) esperar que o estresse do  Democratas (DEM), partido que está deixando, em relação à criação de uma nova legenda, o Partido Social Democrático (PSD), acabe logo. O DEM anunciou nesta quinta (7) que irá abrir um processo disciplinar contra Kassab por uso indevido da estrutura do partido para registro de domínios para a criação do novo partido.

“Eu entendo esse momento. Que o mais rapidamente possível o estresse que existe ainda em relação a essa decisão possa desaparecer”, disse o prefeito de São Paulo nesta manhã em relação à abertura do processo. “[Vou responder as acusações] através dos advogados, com muito respeito será feito, não tenho preocupação porque foi feito com muito cuidado, com muito zelo, com muito respeito.”

Apesar de já ter anunciado a saída do DEM em 18 de março, Kassab ainda é filiado ao partido. De acordo com a legislação eleitoral, a troca de legenda no exercício do mandato só é permitida com a apresentação de uma "justa causa". A criação de um novo partido é uma das justificativas aceitas pela Justiça Eleitoral para a troca de legendas. Sendo assim, Kassab só pode deixar o DEM quando o PSD estiver oficialmente constituído.   O líder do DEM na Câmara, deputado ACM Neto (BA), afirma que Kassab descumpriu o estatuto partidário ao utilizar a estrutura do DEM em São Paulo para o registro de domínios que seriam utilizados pelo PSD.

Kassab e o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, iniciaram no dia 21 de março a coleta de assinaturas para a criação do PSD. O prefeito disse que a "postura errática" do DEM o fez criar a nova legenda. Mesmo assim, fez votos de sucesso ao partido. “Eu desejo muita sorte ao DEM, tenho muito respeito pelo seu presidente, senador José Agripino, que ele possa levar o partido a ocupar a posição no cenário político que o partido já teve. Terá sempre da minha parte uma vontade de colaborar, contribuir, para que se reencontre”, disse Kassab.      

veja também