MENU

Ladrões fazem 34 reféns em fazenda e fogem em trator no Paraná

Ladrões fazem 34 reféns em fazenda e fogem em trator

Atualizado: Quinta-feira, 12 Abril de 2012 as 12:21

Um assalto a uma fazenda de Castro, na região central do Paraná, fez com que 34 pessoas fossem feitas reféns de um grupo de quatro suspeitos. A Polícia Militar (PM) foi acionada por volta das 23h de quarta-feira (11), mas as vítimas relataram que o assalto começou por volta das 14h.

De acordo com a PM, os integrantes, armados com metralhadoras escopetas e pistolas, bateram à porta da sede da fazenda e deram voz de assalto às quatro pessoas que estavam no local. Eles procuravam por cofres, dinheiro e objetos de valor. Enquanto um homem realizava as buscas, os outros três foram até as casas do entorno para render as pessoas que chegavam. Todos foram levados até o escritório, onde foram amarrados com fitas plásticas, cobertos com lençóis e trancados no banheiro.

Uma retroescavadeira foi colocada na janela do banheiro para impedir a fuga, e os ocupantes foram orientados a aguardar um sinal para serem liberados. Como o sinal não veio, o grupo utilizou uma escova de dentes esquecido no banheiro para destravar a fechadura e acionar a PM. "A gente sofreu um trauma que Deus me livre. Um troço triste", contou um dos reféns.

Foram roubados, ao todo, um caminhão amarelo com placa de Castro, um trator, além de celulares, joias, eletrônicos, rodas de veículos, documentos, dinheiro, uma espingarda e talões de cheques das vítimas. "Todas as hipóteses são consideradas, inclusive que eles tenham entrado em uma propriedade errada, que esperavam que tivesse algo maior na propriedade, dado o aparato que eles utilizaram para cometer o delito" afirmou um policial militar que atendeu à ocorrência.

A polícia realizou buscas pelos suspeitos, mas sem sucesso. As PMs das cidades vizinhas, da região de Curitiba, da divisa e a Polícia Rodoviária foram acionadas para auxiliar o patrulhamento. Até as 10h20 desta quinta-feira (12) ninguém havia sido preso.

veja também