MENU

Laudo sobre espionagem na Alep descreve transmisão de áudio

Laudo sobre espionagem na Alep descreve transmisão de áudio

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 4:40

O relatório entregue pela empresa Embrasil ao presidente da “CPI do grampo” da Assembleia do Paraná descreve “equipamentos de alta tecnologia, para transmissão à distância de áudio”. “Estou convencido que o laudo é muito completo e complexo”, disse, em entrevista ao G1 , o presidente deputado Marcelo Rangel (PPS).

Nesta quarta-feira (23) os outros dez deputados que compõem a Comissão devem receber cópias do documento que contém “fotos e um estudo técnico assinado por um profissional com mais de 35 anos de experiência”.     De acordo com Rangel, em abril do ano passado (2010), o Legislativo do Paraná licitou quatro equipamentos relacionados à interferência de ligações telefônicas. Desses, três seriam portáteis e um seria fixo.

O relatório descreve o equipamento fixo como capaz de bloquear ligações de celular e também transmitir informações por ondas. Ele estaria nas imediações do gabinete do 1º secretário. “[O equipamento] parece clandestino, como se tivesse sido feito artesanalmente. (...) Não tem registro da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações)”, explicou. A polícia ainda não apresentou o laudo da perícia técnica.

Na ocasião da varredura na Assembleia, no começo deste mês (fevereiro), o diretor da Embrasil, Alfredo Ibiapina, descreveu o equipamento encontrado na sala do chefe de gabinete do 1º secretário como uma placa eletrônica de fabricação israelense para transmissão por rádio, com raio de alcance 100m.

A CPI deve sabatinar nos próximos dias o delegado-chefe do Centro de Operações Especiais (Cope) da Polícia Civil do Paraná, Alexandre Macori. O Cope é responsável pelo inquérito.    

veja também