MENU

"Lei do canudinho" já está em vigor no Paraná

"Lei do canudinho" já está em vigor no Paraná

Atualizado: Quinta-feira, 22 Janeiro de 2009 as 12

A lei 15.952, conhecida como "lei do canudinho", sancionada pelo governador do Paraná, Roberto Requião,  no dia 24 de setembro, já está em vigor e tem gerado muita discussão sobre sua viabilidade econômica e benefícios. A lei determina que restaurantes, bares, lanchonetes, quiosques, ambulantes e similares usem canudos e guardanapos de papel embalados de fábrica, individualmente em material oxibiodegradável. Porém, o assunto mais importante que não tem pautado as discussões sobre o tema, são as questões de higiene e saúde relacionadas à nova regra.

Criada pelo deputado estadual do Paraná Reinhold Stephanes Júnior (PMDB), a lei surgiu com o objetivo de conservar a saúde do consumidor e, para Jacques Rigler, superintendente do Bob's em Curitiba, esta deve ser a principal preocupação dos estabelecimentos. Rigler já utilizava em toda a rede embalagens para canudos e guardanapos muito antes de surgir a lei. Para ele, "restaurantes e lanchonetes devem realizar todas as suas ações colocando a saúde do cliente em primeiro lugar. Se isto vai gerar mais custos no começo, é apenas uma fase de adaptação".

Rigler conta que a embalagem de canudos e guardanapos é apenas uma das ações que realiza há tempos. Nas redes do Bob's, todos os condimentos são entregues aos clientes em saches com porções individuais e os lanches vêm em caixinhas e pacotes separados. "Isto é o que cliente pode ver assim que compra nosso lanche, mas os cuidados começam bem antes, desde a escolha da carne e dos produtos utilizados, verificação de prazos de qualidade, higiene dos trabalhadores, equipamentos e instalações, até cursos de atualização em segurança alimentar".

Mesmo com todos estes cuidados, Rigler afirma que, no Brasil, ainda faltam ações de conscientização com a população. Em países como os Estados Unidos, por exemplo, a maioria dos restaurantes e lanchonetes exigem, logo na entrada, que seus clientes façam a correta higienização das mãos antes de se servirem. "A segurança alimentar é o básico e estas ações são uma tendência mundial e um direito que os consumidores têm. Infelizmente no Brasil nem sempre é visto desta forma", afirma o superintendente do Bob's em Curitiba.

Com todos estes cuidados em relação à saúde, higiene e segurança alimentar, quem sai ganhando sempre é o consumidor, já que a boa alimentação é a base para se alcançar a tão sonhada qualidade de vida.

veja também