Leitores elegem a Bronca de Fátima em Bonner como maior gafe da imprensa nesta eleição

Leitores elegem a Bronca de Fátima em Bonner como maior gafe da imprensa nesta eleição

Atualizado: Quarta-feira, 3 Novembro de 2010 as 11:59

Enquete realizada com os leitores do R7 apontou que "a bronca de Fátima Bernardes em William Bonner" foi a maior gafe da imprensa nestas eleições, com 42,24% dos votos. A maioria absoluta dos internautas votou nesta opção ao responder ao questionamento: "Qual a maior gafe da imprensa na eleição?".

Durante entrevista de Dilma Rousseff ao Jornal Nacional (Globo), William Bonner falava tanto e de maneira tão agressiva que não deixava a candidata falar. Ele irritou a própria mulher, que lhe deu um cutucão em rede nacional de televisão. Bronca da patroa todo mundo leva, mas com boa parte do Brasil assistindo fica bem mais feio. Deve ter dormido no sofá.

Em segundo lugar entre as grandes mancadas da imprensa na cobertura eleitoral ficou a participação de Fernando Rodrigues no telejornal SBT Brasil (SBT), com 20,67% das respostas. Para o internauta, as conclusões precipitadas e as "análises profundas" do jornalista foram irritantes. Com performance de boneco de cera, ele arruinou não só o ibope do telejornal como também a paciência do telespectador.

Em terceiro lugar ficou a opção "as capas passionais da Veja" (14,12%). A publicação apresentou no período eleitoral uma sequência panfletária de capas contra o PT e Dilma Rousseff e chegou a apresentar uma identificação fotográfica entre o presidente Lula e o ditador Fidel Castro.

Em quarto, o leitor optou pelas "manchetes do jornal O Globo" (9,61%), que chegou ao desrespeito de publicar uma foto da candidata adversária, Dilma Rousseff, sob as letras "FEDE" (corte da palavra "federal", que aparecia num banner ao fundo).

Em quinto lugar, o internauta apontou "as falhas técnicas da Record" (8,76%). Nos debates promovidos pela emissora da Barra Funda, o cronômetro apresentou problemas. A coisa foi tão grave que o mediador Celso Freitas saiu do sério.

Em sexto lugar, o internauta preferiu "as duas caras da Folha de S.Paulo" (3,59%). O jornal fez juras de amor a Serra, mas, quando o time chegou à zona de rebaixamento, pulou fora e quis fazer média com a torcida adversária, dedução da estranha denúncia de falcatrua do Metrô de São Paulo a cinco dias da eleição.

Em sétimo e último lugar na preferência do leitor do R7 como gafe da imprensa nas eleições está "a audiência dos debates na Band e Rede TV!" (1,0%). A primeira apostou no discurso de ter a maior tradição em debates políticos. A segunda apelou para as entradas do repórter Vesgo. Mas não teve jeito.

veja também