MENU

Leo DiCaprio vive policial atormentado em novo filme de Scorsese

Leo DiCaprio vive policial atormentado em novo filme de Scorsese

Atualizado: Sexta-feira, 12 Março de 2010 as 12

Juntos, o diretor Martin Scorsese e o astro Leonardo DiCaprio já fizeram um drama histórico (“Gangues de Nova York”), retrataram uma figura pública (“O aviador”) e conquistaram o Oscar com o policial “Os infiltrados”. Agora, a dupla volta às telas com um terror psicológico, o sombrio “Ilha do medo”, que estreia nesta sexta-feira, dia 12.

No longa-metragem, Scorsese abraça mais uma vez a temática da violência, tão prestigiada ao longo de sua filmografia, em clássicos como “Taxi driver”, “Touro indomável” e “Os bons companheiros”. Só que desta vez, a violência não está nas ruas nem nos ringues, está dentro da cabeça do protagonista, o atormentado policial Teddy Daniels.

Pesadelo noir

Na trama, ambientada em 1954, Teddy e seu parceiro Chuck (Mark Ruffalo) são enviados numa missão a Shutter Island, uma ilha fortificada que abriga um hospital psiquiátrico para pacientes perigosos. Eles devem investigar o desaparecimento de uma assassina internada na instituição.

Entretanto, uma tempestade faz com que a dupla acabe estendendo sua estadia na ilha, ao mesmo tempo em que o hospital começa a se tornar um ambiente cada vez mais assustador. Sem poder deixar o local, o personagem de DiCaprio aprofunda sua investigação, se envolvendo cada vez mais nos mistérios do hospital e mergulhando em um pesadelo sem volta.

Com cenas dignas de um Hitchcock e uma atmosfera "noir", Scorsese rege como um maestro esse processo de decadência do personagem, que vai aos poucos perdendo a pose do início e encarando seus próprios medos. Na reta final, a trama inspirada no romance "Paciente 67", de Dennis Lehane, perde um pouco do fôlego e acaba entregando mais do que devia antes da hora, mas ainda assim "Ilha do medo" mantém-se sombrio e perturbador até o fim.

Por: Carla Meneghini

veja também