MENU

Levis coloca fita pró-"casamento" homossexual em novo jeans

Levis coloca fita pró-"casamento" homossexual em novo jeans

Atualizado: Segunda-feira, 1 Junho de 2009 as 12

Levi Strauss & Co., o fabricante de jeans que há muito lidera o apoio corporativo ao ativismo homossexual, apareceu com uma nova estratégia de marketing que poderá ludibriar os consumidores que compram seus produtos, levando-os a mostrar apoio pelo "casamento" do mesmo sexo.

As lojas da empresa em Nova Iorque, Los Angeles, Chicago e San Francisco exibirão a linha de verão de jeans e camisas adornadas com "Laços Brancos pela Igualdade", símbolo que denota apoio ao "casamento" homossexual.

O símbolo, uma fita branca com um laço, foi desenvolvido por uma empresa de comunicação da Califórnia para tirar vantagem da oposição à aprovação da Proposta 8, a emenda constitucional de proteção ao casamento normal aprovada pelos eleitores da Califórnia. A fita branca com laço imita as várias campanhas de fitas, tais como a fita rosa para a campanha contra o câncer de mama.

Comentando acerca do fato de que a empresa está misturando ativismo comercial e político, o vice-presidente sênior de serviços criativos globais da Levi's, Rene Holguin, disse: "Nossa equipe de design estava buscando algo que ecoaria além da moda apenas, mas se encaixaria no tema de nosso produto branco".

Os funcionários das lojas que estão mostrando as roupas com fitas brancas de laço foram orientados a envolver os clientes com esclarecimentos sobre o símbolo da agenda homossexual, esperando que os clientes sejam instruídos por meio de uma "conversa informada".

"Temos chamadas telefônicas semanais com os gerentes de nossas lojas e enviamos informações detalhadas sobre a organização Fita Branca e também maneiras em que estamos como empresa apoiando a igualdade do casamento para todos", a diretora de marketing de marcas e relações públicas da Levi's, Erica Archambault, disse para o jornal New York Times. Ela acrescentou que quer que a equipe de vendas "seja instruída e apta a ter uma conversa informada que seja mais interativa do que ler um cartão ou algo parecido".

A Levi Strauss, com sede em San Francisco, foi a primeira empresa da Fortune 500 a estender benefícios de saúde para casais homossexuais e deu grande apoio financeiro para o Conselho Empresarial de Igualdade Não à Proposta 8, que foi formado para se opor às iniciativas de definir o casamento como sendo entre um homem e uma mulher na constituição da Califórnia.

A empresa deu 25.000 dólares para a Igualdade para Todos, uma coalizão que liderou a campanha contrária à Proposta 8, enquanto Robert Haas, o presidente emérito da empresa e sua esposa deram mais 100.000 dólares, de acordo com um porta-voz da empresa.

Um relatório de Business Wire declara que a Fundação Levi Strauss anunciou ontem que fará uma doação de 25.000 dólares para o Centro Nacional de Direitos Lésbicos (CNDL) e 25.000 dólares para o Centro Comunitário LGBT de San Francisco ("O Centro").

O CNDL liderou a campanha jurídica para derrubar a Proposta 8 no Supremo Tribunal da Califórnia.

"O Centro" é um local de reuniões homossexuais informais que "organiza e planeja o futuro político e cultural da comunidade LGBT" em San Francisco.

veja também