MENU

Lojas aumentam vendas após saída de ambulantes da Zona Leste de SP

Lojas aumentam vendas após saída de ambulantes da Zona Leste de SP

Atualizado: Segunda-feira, 29 Novembro de 2010 as 4:14

Vendedores e lojistas do Itaim Paulista, na Zona Leste de São Paulo, comemoram a saída de vendedores ambulantes na região. Desde o dia 8, a Prefeitura e a Polícia Militar colocaram em prática a Operação Delegada de combate ao comércio irregular.

Segundo o lojista Raimundo Nonato Tomás de Freitas, as vendas aumentaram 50% desde o início da operação. “Antigamente você trabalhava com os ambulantes vendendo os mesmos produtos na sua porta, assediando o seus cientes com preço melhor já que não pagavam impostos”, afirmou. “A gente se achava prejudicado como de fato era, né. Sem contar a quantidade de produtos piratas.”

Jéssica Freitas de Souza era ambulante e ficou sem sua barraca. Mas já conseguiu emprego em uma loja na região. “Primeiro o impacto foi bem forte. Fui pega desprevenida. Do nada eu e meu marido ficamos sabendo que não íamos mais trabalhar. Aí, consegui o emprego aqui na loja e vou trabalhar registrada”, comentou.   Havia anos que os ambulantes trabalhavam nas ruas sem autorização. Isso mudou com a chegada da Operação Delegada. Policiais Militares fazem um “bico oficial”, trabalhando para a Prefeitura nas horas vagas.

Quem não gostou foram os ambulantes. “Desde o dia 8 não se ganha nada. Se sai na rua, polícia encosta e pergunta ‘o que você está fazendo na rua?’”, afirmou o camelô Aparecido de Oliveira.

Outro ambulante, que vendia doces na região, agora reclama de ter que pagar R$ 50 por mês para guardar sua banca numa garagem. “Na minha opinião, o prefeito está fazendo a coisa errada, né. Se ele quer nos tirar da rua, que arrume um emprego digno para a gente trabalhar”, disse Adailton Moreira dos Santos. A Subprefeitura do Itaim Paulista, porém, diz não ter nenhum projeto para os camelôs desempregados.    

veja também