MENU

Lula alfineta Serra e diz que "tem gente inaugurando até maquete"

Lula alfineta Serra e diz que "tem gente inaugurando até maquete"

Atualizado: Quarta-feira, 10 Março de 2010 as 12

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva alfinetou nesta quarta-feira, dia 10, o governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência, José Serra (PSDB). "Estamos em um ano de campanha, e estamos percebendo que tem gente inaugurando até maquete, e nós queremos mostrar o que realmente está acontecendo", afirmou Lula, em referência à apresentação da obra da ponte que ligará Santos ao Guarujá feita por Serra na terça, mas sem citar o nome do governador.

Em evento de inauguração da usina termelétrica Euzébio Rocha, da Petrobras, em Cubatão, o presidente afirmou que a campanha política já começou. "Eu sempre disse que o político mentiroso mata a cobra e mostra o pau. Mas o pau não significa que você matou a cobra. O político de verdade mata a cobra e mostra a cobra morta", continuou Lula. "Mas nós somos ambientalmente corretos e não vamos matar cobra nenhuma", brincou.

Lula ainda criticou os governos anteriores ao dele, afirmando que o Brasil passou por uma crise durante mais de 20 anos, "submetido à tutela do FMI". "As empresas pararam de investir, os governantes negavam o Estado e diziam quem tinha que privatizar tudo", disse, citando a Petrobras, que permaneceu estatal. "A lógica perversa era quebrar a Petrobras para justificar a venda."

No evento, ele ressaltou que um de seus objetivos é investir em educação e tecnologia, afirmando que o Brasil quer ser exportador de conhecimento, e não apenas de ferro, soja ou laranja. "Eu e o José Alencar fomos os primeiros presidente e vice sem universidade. Mas fomos o governo que mais fez escolas técnicas e universidades. Em oito anos, fizemos uma vez e meia mais do que eles fizeram em um século."

Citando a pré-candidata do governo à Presidência, Lula afirmou que a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) terá que fazer ainda mais. "A Dilma que se prepare, porque tem que fazer mais. Se eu fiz 214, tem que fazer 300, 400."

Em discurso no mesmo evento, Dilma também fez críticas ao governo anterior ao do PT. "A inauguração de hoje tem por objetivo assegurar que o nosso país possa crescer sem gargalos, como aconteceu em 2001, 2002", disse, citando o apagão energético ocorrido na época.

Dilma rebateu as críticas a respeito das obras inauguradas por ela e Lula afirmando que a usina aberta hoje foi projetada em 1996. "Se fosse uma obra qualquer, teriam feito em 1996, 97, 98", afirmou. "Voltamos a tirar as coisas do papel, pegar os projetos, contratar trabalhadores. Fizemos com que o Brasil voltasse a ter esperança. O país mudou, e não vai mais voltar a ser estagnado."

Segundo a assessoria de Serra, ele preferiu ainda não comentar a declaração de Lula.

Por: Giuliana Vallone

veja também