MENU

Lula diz que Brasil terá sistema ferroviário forte

Lula diz que Brasil terá sistema ferroviário forte

Atualizado: Segunda-feira, 29 Março de 2010 as 12

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, ao longo de seu programa de rádio "Café com o presidente", que foi ao ar na manhã desta segunda-feira (29), que o Brasil terá um sistema ferroviário vigoroso.

Lula iniciou o programa falando sobre a inauguração do gasoduto da integração Sudeste e Nordeste. Para o presidente, o país vai mais do que dobrar o transporte de gás do Nordeste.

"Significa um pouco mais de independência para o desenvolvimento da região Nordeste, porque nós fizemos a integração entre o Sudeste e o Nordeste. É um gasoduto de 1.387 km, o maior construído pelo Brasil nos últimos 10 anos. O mais importante é que vai transportar 20 milhões de metros cúbicos de gás por dia, praticamente mais do que dobrar aquilo que era a capacidade do Nordeste", disse.

O presidente falou também sobre a importância da parceria com a China na construção do gasoduto e o benefício que a construção gerou na região. "Foi a primeira parceria que fizemos com os chineses, um investimento de R$ 7,2 bilhões. E esse gasoduto, durante a sua construção, gerou 47 mil postos de trabalho", afirmou.

Ferrovia Oeste-Leste

Lula comentou sobre a licitação da Ferrovia Oeste-Leste, que, segundo ele, ajudará o país a ter um sistema ferroviário forte.

"A ferrovia Oeste-Leste é grande, de 1.527 km. Se a gente for analisar o tamanho, saindo de Ilhéus, passando por Caetité e Barreiras, na Bahia, a gente vai chegar a Figueirópolis, no Tocantins, interligando com a Norte-Sul, permitindo que o Brasil tenha um sistema de transporte moderno. Tudo vai terminar se ligando ao Porto de Itaqui. Depois que terminarmos a Ferrovia Norte-Sul, em Anápolis, vamos levá-la até Estrela D’Oeste, em São Paulo. Então você vai ter uma ligação direta do Norte e o Nordeste com o Sul e o Sudeste. Vamos ter um sistema ferroviário forte. Com a conclusão, em 2012, da Ferrovia Transnordestina, vamos ter um sistema ferroviário vigoroso".

Ambulâncias em São Paulo

Por último, o presidente analisou a entrega de ambulâncias em São Paulo. "Temos um compromisso de entregar, este ano, 3.800 novas ambulâncias, 650 parte de um processo de aumento. Hoje atingimos 1.234 municípios. Atendemos 130 milhões de pessoas. Com todas as ambulâncias funcionando, vamos atender praticamente quatro mil municípios, chegando a 165 milhões de pessoas. E estamos fazendo isso porque entendemos que é preciso melhorar a qualidade de saúde do povo brasileiro".

veja também