MENU

Lula e Sarney concordam que há excesso de medidas provisórias

Lula e Sarney concordam que há excesso de medidas provisórias

Atualizado: Quinta-feira, 5 Fevereiro de 2009 as 12

O presidente do Senado, José Sarney, foi recebido, na manhã desta quarta-feira, 4 de feveriero, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem conversou sobre o excesso de medidas provisórias (MPs) editadas pelo Executivo. Na ocasião, Sarney considerou "inaceitável" a edição de tantas MPs. Lula concordou que há um exagero nessas iniciativas, reconhecendo que é preciso encontrar uma solução para o problema.

As informações são do presidente do Senado que, pouco depois de chegar do Palácio do Planalto, reuniu os jornalistas que dirigem o Comitê de Imprensa para uma conversa. Para Sarney, o recurso governamental da MP, que coloca em vigor decisões administrativas que não se enquadram em situações de urgência e relevância, deixando ao largo as prerrogativas do Legislativo, não pode prosseguir. "Isso não pode continuar como está. Esse modelo chegou ao fim", disse ele aos repórteres.

Sarney também afirmou que deseja manter com o Poder Executivo uma relação de harmonia e independência, como determina a Constituição. Ele também disse que, tendo sido eleito com votos de todos os partidos representados no Senado, conduzirá a Casa dentro das regras da autonomia. "Vou separar as relações pessoais das institucionais", avisou.

Assim como visitou o presidente da República, Sarney disse que visitará, nos próximos dias, o presidente da Câmara, deputado Michel Temer, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, e o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Ubiratan Aguiar.

veja também