MENU

Lula não vai interferir na disputa pelas Presidências da Câmara e do Senado

Lula não vai interferir na disputa pelas Presidências da Câmara e do Senado

Atualizado: Terça-feira, 27 Janeiro de 2009 as 12

Lula não vai interferir na disputa pelas Presidências da Câmara e do Senado

A eleição dos presidentes da Câmara e do Senado, marcada para o dia 2 de fevereiro, foi um dos temas discutidos ontem, 26 de janeiro, na reunião de coordenação política, no Palácio do Planalto, com a participação de ministros e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo participantes da reunião, o melhor cenário para a disputa seria o consenso em torno de candidaturas únicas para as duas Casas. No entanto, com a entrada de José Sarney (PMDB-AP) na disputa no Senado, o governo optou por não interferir no processo e deixar que o resultado seja definido unicamente pela dinâmica dos partidos, afirmaram fontes do Palácio do Planalto.

Conforme relatos das fontes, também foram discutidos temas da área econômica. O presidente e os ministros consideraram positivos os efeitos das medidas anunciadas na última semana para manter o otimismo no setor. Eles se referiam à liberação de R$ 100 bilhões para o Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e ao plano de investimentos anunciado pela Petrobras, no valor de US$ 174 bilhões até 2013.

O único participante regular da reunião de coordenação ausente foi o vice-presidente, José Alencar, que passou no domingo, 25, por uma cirurgia para retirada de tumores da região do abdômen.

De acordo com fontes do Planalto, o presidente Lula se mantém informado sobre o estado de saúde de Alencar. Hoje, Lula procurou saber como estava o vice após a cirurgia, que terminou na madrugada. Amanhã à tarde, Lula cumpre agenda de compromissos em São Paulo e não está descartada a possibilidade de uma visita a Alencar.

Participaram da reunião de coordenação política os ministros de Relações Institucionais, José Múcio, da Casa Civil, Dilma Rousseff, da Fazenda, Guido Mantega, do Planejamento, Paulo Bernardo, da Secretaria de Comunicação, Franklin Martins, da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Dulci e da Justiça, Tarso Genro.

veja também