MENU

Lula: "Tem gente inaugurando até maquete"

Lula: "Tem gente inaugurando até maquete"

Atualizado: Quinta-feira, 11 Março de 2010 as 12

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas indiretas ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), possível candidato à Presidência da República, durante a inauguração de uma termelétrica da Petrobras em Cubatão (SP) nesta quarta-feira (10).

"Tem gente inaugurando até maquete e nós queremos mostrar como é que as coisas acontecem neste país", afirmou o presidente em seu discurso. Pouco antes, ele citou dados de criação de empregos em seu governo e disse que repetiria os números porque, segundo ele, é preciso fazer isso em ano de eleições.

"Eu, quando comecei minha vida política, dizia que o político mentiroso fala assim: Eu mato a cobra e mostro o pau. Ora, o fato de você mostrar o pau não significa que você matou a cobra. Então, nós adotávamos o discurso de que um político verdadeiro mata a cobra e mostra a cobra morta", disse o presidente Lula. 

A declaração foi uma referência ao fato de o governador de São Pauto ter participado do anúncio, na terça-feira (9), do projeto de construção de uma ponte entre Santos e Guarujá, no litoral paulista. Na ocasião foi apresentada uma maquete da obra.  

Por volta das 21h, a assessoria de Serra informou que o governo do estado de São Paulo não se sente atingido pelas declarações do presidente. Mais cedo, a assessoria da Casa Civil paulista disse que não ia comentar a declaração de Lula.

Apagão

Lula e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-cadidata do PT ao Palácio do Planalto, lembraram, em seus discursos, o apagão ocorrido no governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Segundo Dilma, a obra inaugurada nesta quarta é parte de um objetivo para que o país "possa crescer sem ter gargalos como aqueles entre 2001 e 2002, quando o Brasil não tinha como abrir nem fábricas e nem shoppings (...) durante muitos anos o Brasil parou de investir, de construir. Quando você para de fazer, você desaprende", disse a ministra. 

Ela afirmou ainda que o governo Lula "tornou a colocar o Brasil nos eixos" e que o país "não vai mais voltar a ser um país estagnado, sem emprego". 

Em outro trecho do discurso, o presidente disse que a inauguração da termelétrica era uma mensagem para o mundo de que é seguro investir no país porque, segundo ele, há garantia de que não haverá outro apagão.

Universidades

O presidente voltou a dizer que sua gestão "passou para a história como o governo que mais fez universidades e escolas técnicas no país" e cobrou a ministra Dilma Rousseff, que deverá disputar a Presidência da República nas eleições deste ano.

"Em oito anos, fizemos uma vez e meia o que fizeram em um século e achamos que é pouco. A companheira Dilma que se prepare porque é preciso fazer muito mais. Se eu fiz 214, tem que fazer 300, 400, porque nós temos uma dívida secular com a educação brasileira", disse.

Por: Maria Angélica Oliveira

veja também