MENU

MA: moradores de Bacabeira esperam por Lula

MA: moradores de Bacabeira esperam por Lula

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2010 as 12

"Meu pai me mandou estudar para trabalhar na Refinaria", revelam um grupo de crianças em uma faixa de oito a dez anos de idade, em Bacabeira (60 km de São Luis). O discurso sincero e lacônico dessas crianças resume em grande parte a expectativa que paira no clima da cidade.

Bacabeira irá parar amanhã, 16 de janeiro, para assistir a chegada do presidente Luis Inácio Lula da Silva, em sua 3ª passagem pelo Maranhão desde 2006. Lula desembarcou ontem a noite na capital, e irá lançar hoje a pedra fundamental da Refinaria Premium, exposta por setores da política estadual como o "Eldorado do Maranhão". As esperanças são muitas para os moradores em relação a visita do presidente. Embora a construção da refinaria deve demandar um bom tempo, os sonhos  de prosperidade no municípios são notórios,  principalmente no ramo imobiliário.

Os terrenos vazios, existentes na cidade tiveram uma valorização astronômica. O comerciante Antônio José Farias, 57 anos,  aponta  para uma pequena faixa de terra, atrás do estabelecimento e  ressalta que  no ano passado recebeu ofertas de R$ 100 mil para  vender este terreno mas  aceitou. "Qualquer faixa de terra na cidade agora está valorizada, e vem gente de todo canto para comprar. É uma coisa de doido. Já recebi ofertas até de cearenses", confessa e faz questão de frisar que a recusa não é motivada por apego sentimental ao bem, mas pela expectativa de que futuramente o preço do terreno seja anda maior.

Há quarenta e quatro anos, quando o pai da governadora Roseana Sarney (PMDB),tomou posse no comando do Estado fez um discurso captado pelo jovem cineasta Glauber Rocha, autor de obras-primas com o filme " Terra em Transe". O documentário "Maranhão 66" registrou  os primeiros passos da trajetória política de um dos maiores aliados do governo Lula. Mais de quatro décadas depois, o estado vive um momento de euforia, com a expectativa de implantação da  refinaria da Petrobrás, tido como o passaporte do Maranhão para o desenvolvimento em Bacabeira o brilho de otimismo desenhado no semblante da população é reforçado com a alegria em receber a ilustre visita de Lula.

Ao chegar em Bacabeira a reportagem de O IMPARCIAL  não pode entrar no local onde estão sendo feitas as obras da refinaria. O motivo da barracão feita pela segurança presidencial é que, somente será permitida a entrada durante o evento de lançamento da pedra fundamenta da obra.

No local já foram construídas algumas edificações que servem  sede para a administração e galpões dividem espaço com uma placa que diz "Estamos a 72 dias sem acidentes ou mortes nas obras". O palanque onde o presidente irá discursar é visto por alguns moradores da cidade como o primeiro benefício direto trazido pela refinaria. Quase todos os trabalhadores que atuam na montagem do palanque são oriundos de Bacabeira ou e cidades próximas.

Em frente á área destinada a construção a refinaria, situa-se um bar , de onde a  proprietária  Ana Arcanja Sousa Abreu, de 38 anos, observa da janela o movimento da rodovia. "Já estou aqui há três anos. Com a vinda dessa refinaria, espero dobrar as minhas vendas. Mas por enquanto o movimento ainda está fraco", ressalva.. Sobre a possibilidade de ver de perto o presidente Lula, respondeu sem hesitar: "Se eu puder, vou na hora".

Por: Daniel Fernandes e Francisco Junior

veja também