MENU

Mãe de adolescente morta em Ubatuba diz que filha foi induzida a usar drogas

Mãe de adolescente morta em Ubatuba diz que filha foi induzida a usar drogas

Atualizado: Terça-feira, 15 Março de 2011 as 9:18

A mãe da adolescente morta na madrugada de sábado (12) com suspeita de overdose, em Ubatuba (SP), afirmou na manhã desta terça-feira (15) que a filha teve convulsões após consumir drogas. Para Bianca Fernandes de Oliveira, a filha Pâmela, de 16 anos, foi induzida a usar drogas.

- Eu acredito que ela foi induzida. Ela sabia que estava fazendo, porque era de opinião forte. Mas não confiava em suas amizades dela. A amizade que ela tinha com esse rapaz, chamado João Paulo... Ele poderia ter me ligado quando ela passou mal.

O amigo do qual ela se refere é um rapaz de 24 anos, amigo da vítima. Além dele, que é morador de Ubatuba, outros dois jovens turistas do Rio de Janeiro estavam hospedados com a vítima. A menina havia sumido de casa na última sexta-feira (11) e morreu na madrugada do dia seguinte, na Santa Casa da cidade, por parada cardíaca.

De acordo com Bianca, a filha havia dito, na sexta-feira, que iria a uma pista de skate com o amigo João Paulo. O rapaz foi até a Santa Casa no sábado, onde a garota estava internada, e tinha sinais de embriaguez e de uso de entorpecentes, segundo a polícia.

Depoimento Na segunda-feira (14), a Polícia Civil afirmou que um dos dois amigos da adolescente deve prestar depoimento ainda nesta semana.

De acordo com o delegado Fausto Geraldo Moro Cardoso, o rapaz e outro amigo, ambos moradores do Rio de Janeiro, fugiram da estadia após acionarem o Corpo de Bombeiros. O advogado do jovem entrou em contato com a polícia para informar que ele vai se apresentar à polícia. O outro turista não havia sido localizado.     Ainda de acordo com o delegado, não era a primeira vez que ela tinha fugido de casa. Segundo Cardoso, a mãe da adolescente já havia solicitado um boletim de ocorrência – a data não foi especificada.

Ele também afirmou que no local foram encontrados vestígios de drogas, que só serão reveladas após o resultado do laudo realizado pela Polícia Científica. O laudo necroscópico também é aguardado pela investigação.

A direção da pousada disse que o grupo consumiu 15 latas de cerveja. O caso está sendo investigado pela Delegacia Central de Ubatuba.      

veja também