MENU

Mãe é suspeita de jogar bebê de 6 meses no chão durante briga em MT

Mãe é suspeita de jogar bebê de 6 meses no chão durante briga em MT

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 2:49

Uma adolescente de 17 anos pode responder pela prática de tentativa de homicídio contra o próprio filho, um bebê de seis meses de idade. Ela é suspeita de jogar o bebê no chão durante uma discussão com o pai da criança em Tangará da Serra, a 242 quilômetros de Cuiabá. Com a queda, o bebê sofreu traumatismo na cabeça e ferimentos pelo corpo. O caso foi registrado na manhã de segunda-feira em um sítio na área rural do município e, nesta terça-feira, a criança recebeu alta da Unidade Mista de Saúde em Tangará da Serra e foi encaminhada para um abrigo.

A Polícia Civil autuou a menor por homicídio tentado, de natureza dolosa, quando há a intenção de matar. Ela foi apreendida em flagrante e o Ministério Públicio e Poder Judiciário informados em relação ao episódio. "Ela tentou praticar um homicídio, que não se consumou porque a vítima não morreu. Como se trata de uma menor, foi lavrado o auto de apreensão em flagrante e instaurado o procedimento", declarou, ao G1 , o delegado Márcio Moreno Vera, responsável pelo caso.       Segundo o delegado, a mãe pode responder a duas ações. Uma no campo criminal, que apura a responsabilidade no episódio, e outra no campo cível, que pode transferir a guarda da criança para algum outro familiar. "A mãe que pratica um fato desse não tem condição de cuidar do filho", pontuou o delegado.

O boletim de ocorrência tratando do caso foi confeccionado pela Polícia Militar de Tangará da Serra. Ele relata que os ferimentos foram provocados após a criança ser jogada pela mãe contra o chão, após um momento de discussão com o pai do bebê, na residência localizada na área rural.

A Polícia Civil deve ouvir testemunhas e encaminhar o caso para o Judicário. O prazo para concluir os trâmites, de acordo com o delegado responsável, é de 10 dias. "Falta terminar o procedimento, temos que fazer o exame pericial e ouvir as testemunhas", observou.

O Conselho Tutelar do município foi acionado e acompanha a ocorrência. A mãe retornou junto com o esposo para o sítio na área rural do município. Nesta terça-feira, o bebê foi encaminhado para a Casa Transitória da Criança. "A mãe da criança está sendo acompanhada por uma psicóloga", disse a conselheira Elizangêla Martins da Silva.

De acordo com a conselheira, a mãe de 17 anos possui um outro filho, de 5 anos, e que também foi entregue à Casa Transitória. "O conselho vai acompanhar o caso tanto em relação à mãe como aplicar a medida de proteção com as crianças até que se tenha parecer pela Vara da Infância", declarou.

No mês

Este é o segundo registro de violência praticado contra um recém-nascido no mês de agosto em Mato Grosso. A primeira ocorrência foi registrada em São Félix do Araguaia, a 1.159 quilômetros de Cuiabá. No dia 14, uma mulher de 23 anos foi presa em flagrante e indiciada pela Polícia Civil pelo crime de homicídio. Ela é suspeita de ser a responsável pela morte da própria filha, uma recém-nascida.

Na época, a criança foi encontrada, sem vida, em uma caixa de papelão em uma área de mata, na Vila São Sebastião, distante 30 quilômetros de São Félix do Araguaia e a aproximadamente 100 metros da residência da mãe. A jovem continua presa na cadeia do município.            

veja também