Maracanã vai fechar para visitação por causa de obras para a Copa de 2014

Maracanã vai fechar para visitação por causa de obras para a Copa de 2014

Atualizado: Terça-feira, 15 Fevereiro de 2011 as 2:11

A partir de quarta-feira (16) a visitação ao Maracanã será interrompida por causa das obras para a Copa de 2014. O estádio foi fechado em setembro de 2010 para obras orçadas em R$ 705 milhões. Deste montante, R$ 400 milhões foram financiados pelo BNDES e sujeitos a análises do Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo os técnicos, há indícios de irregularidades na licitação. O projeto tem apenas 37 plantas com descrições das obras. Esse número foi 19 vezes maior no estádio Verdão, em Cuiabá. E 35 vezes maior no Mineirão, em Belo Horizonte.

De acordo com o TCU, não há garantia de que o projeto vai custar o valor previsto. O tribunal decidiu pedir que o BNDES não libere mais de 20% do dinheiro até que o governo apresente detalhes do projeto.

O que diz a Secretaria de Obras

O subsecretário estadual de Obras, Hudson Braga, lembra que a obra do Maracanã é fundamental para a Copa de 2014 e a lei permite que se trabalhe com o projeto básico por uma questão de prazo.

“Preferimos apresentar o projeto básico que, na verdade, foi elaborado por profissionais altamente competentes da Empresa de Obras Públicas do Estado (Emop), profissionais com mais de 20, 25 anos de experiência e ao contrário do que o relatório do TCU afirma, nós não temos só 37 planos. Nosso projeto básico é constituído de mais de 700 documentos, que envolve todas os aspectos do projeto básico”, destacou o subsecretário.

Nos documentos estão desenhos de sondagem, de demolição, de estrutura de concreto, alvenaria, acabamentos e uma série de outros detalhes. Segundo o subsecretário, são mais de 50 itens que compõem o projeto básico, analisado pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE) e aprovado integralmente.

Verba

O subsecretário lembrou que a obra vai ser executada com R$ 305 milhões do governo estadual e R$ 400 milhões de financiamento do BNDES, que o estado vai pagar integralmente. Braga enfatizou que não há dinheiro federal na obra.

“O projeto executivo que vamos entregar dia 15 de abril traz todas as garantias desse detalhamento. A obra do Maracanã é uma obra diferenciada. É a reforma de um patrimônio tombado pelo Iphan e a obra está a todo vapor”, disse Braga.

Praticamente todas as demolições do anel inferior e do superior foram concluídas. A obra, segundo Braga, está entrando na fase de concretagem das novas arquibancadas. Estão sendo demolidas todas as partes de bares, banheiros e camarotes e vestiários.      

veja também