MENU

Marco Maciel homenageia Vargas Llosa

Marco Maciel homenageia Vargas Llosa

Atualizado: Sexta-feira, 17 Dezembro de 2010 as 3:10

O escritor peruano Mario Vargas Llosa, que na semana passada recebeu o Prêmio Nobel de Literatura, foi homenageado nesta sexta (17) pelo senador Marco Maciel (DEM-PE). O senador lembrou que há 20 anos o prêmio não era concedido a um escritor de língua espanhola - o último havia sido o mexicano Octavio Paz, em 1990.

Marco Maciel leu em Plenário a íntegra do discurso que Vargas Llosa fez em Estocolmo (Suécia), há uma semana, quando recebeu o prêmio. O escritor disse que "quem duvida que a literatura, além de nos levar ao sonho da beleza e da felicidade, nos alerta contra toda forma de opressão, pergunte por que todos os regimes empenhados em controlar a conduta dos cidadãos, do berço ao túmulo, temem-na tanto a ponto de estabelecer regras de censura para reprimi-la".

Ao apontar o perigo atual do fanatismo e dos terroristas, Vargas Llosa defendeu a democracia liberal. Segundo ele, apesar de todas as suas limitações, ela ainda significa "pluralismo político, convivência, tolerância, direitos humanos, respeito à crítica, legalidade, eleições livres, alternância de poder e tudo aquilo que nos tirou da vida selvagem e nos faz aproximar - embora nunca cheguemos a alcançá-la - da formosa e perfeita vida fingida pela literatura, aquela que só inventando, escrevendo e lendo podemos merecer".

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) também homenageou o escritor, afirmando que Vargas Llosa "é um exemplo de pessoa capaz de manter a coerência mesmo mudando de posição política".

- O Mario, que conheço há 40 anos, foi um marxista e hoje é um liberal, mas mantém o mesmo sentimento de amor ao povo e de luta contra as injustiças - disse ele.

Ao final, foi a vez de Marco Maciel ser homenageado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), já que o senador por Pernambuco encerra seu mandato em janeiro.    

veja também