MENU

Marido de funkeira deve sair do CTI nesta sexta-feira, diz hospital

Marido de funkeira deve sair do CTI nesta sexta-feira, diz hospital

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 12:54

O marido da funkeira e ex-vereadora Verônica Costa, Márcio Costa, que está internado no CTI do Hospital Pasteur, no Méier, na Zona Norte do Rio, deve ir para o quarto nesta sexta-feira (25). A informação é da assessoria de comunicação do hospital.

Segundo a assessoria, a previsão é de que na segunda-feira (28) ele passe por uma cirurgia de raspagem, para retirar a camada morta da pele, já que Márcio passou por queimaduras de segundo grau em várias partes do corpo

O objetivo, segundo os médicos, é retirar os curativos para evitar riscos de infecção nas partes onde as feridas apresentam dificuldades de cicatrização. Márcio deu entrada no Hospital Pasteur às 9h30 de quarta-feira (23), vindo transferido do Hospital Barra D’Or, onde recebeu o primeiro atendimento.

As lesões, segundo a própria vítima, teriam sido causadas por sua mulher e quatro parentes. Ele alega que foi torturado por mais de 20 horas após ser acusado de traição e desvio de dinheiro.

O G1 está tentando falar com a ex-vereadora Verônica Costa, nesta sexta, mas ela não atende as ligações.

Pai se emociona ao ver filho machucado

O pai de Márcio, Felicíssimo Costa, falou que ficou emocionado ao ver o filho machucado. "Chorei quando vi meu filho naquele estado", disse após o filho contar que foi torturado pela própria mulher com a ajuda de quatro parentes . Na casa do casal foram encontrados gaze e produtos químicos que teriam sido usados para queimá-lo.

Segundo Costa, depois que o filho fugiu de casa, a ex-vereadora telefonou pedindo que ele não procurasse a polícia. "Recebi uma ligação dela, desesperada, pedindo pelo amor de Deus, para eu não ir à delegacia, que era apenas um desentendimento e não precisava ir à polícia", lembra.   Danos morais

Na segunda-feira (23), Felicíssimo Costa afirmou que vai processar Verônica por danos morais após a briga. Ele acusa a “Mãe Loira do Funk”, como ela é conhecida, de torturar seu filho por mais de 20 horas.

Traição e desvio de dinheiro

Felicíssimo diz que a briga foi motivada porque Verônica desconfiava que Márcio a teria traído e desviado dinheiro de sua campanha política. Segundo ele, o casal estava junto há 11 anos. Nas eleições de 2010, ela se candidatou ao cargo de deputada estadual, mas não foi eleita.

O caso foi registrado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes). De acordo com apolícia, Verônica e os parentes serão intimados a prestar esclarecimentos, mas os depoimentos ainda não estão marcados.    

veja também