MENU

Marido de Verônica Costa deve deixar hospital na quarta-feira

Marido de Verônica Costa deve deixar hospital na quarta-feira

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 1

Márcio Costa, marido da funkeira e ex-vereadora Verônica Costa, deve receber alta médica na quarta-feira (2). Ele está internado no Hospital Pasteur, no Méier, na Zona Norte do Rio, onde fez uma cirurgia para raspagem da pele morta devido às queimaduras que sofreu por todo o corpo. Ele diz que foi torturado por cerca de 20 horas pela mulher e parentes dela. Márcio está no quarto, lúcido e se recuperando bem. Ele vai passar por uma nova avaliação médica no final da tarde desta terça-feira (1º), quando repetirá uma série de exames laboratoriais.     Márcio está no quarto, lúcido e se recuperando bem. Ele vai passar por uma nova avaliação médica no final da tarde desta terça-feira (1º), quando repetirá uma série de exames laboratoriais.

Funkeira e parentes são ouvidos pela polícia Na segunda-feira (28), o delegado Antônio Latsala Bertrand, da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), ouviu a funkeira e quatro parentes acusados de tortura. Após colher depoimento do padrasto de Verônica Costa, Bertrand disse que ainda é muito prematuro apontar um culpado para o caso.

Segundo ele, não houve contradição entre os depoimentos de Verônica e do padrasto, mas a polícia aguarda o boletim médico de Márcio Costa e um laudo do local para esclarecer o caso e chegar a uma conclusão.     O delegado disse que o exame médico dirá que tipo de lesão Márcio sofreu, qual a natureza delas, além da data e a causa dos ferimentos. Ele não descartou a possibilidade de avaliar o circuito interno de câmeras do condomínio e ouvir os vizinhos para saber o estado em que Márcio chegou em casa.

O delegado afirmou ainda que é possível que Márcio seja ouvido novamente para confrontar os depoimentos das testemunhas e da vítima. “É possível que mais pessoas sejam chamadas para complementar ou noticiar os fatos citados em depoimento”, disse.

Já o depoimento de Verônica durou cerca de três horas e, para a polícia, foi esclarecedor. Sem dar detalhes sobre o teor do depoimento, Bertrand ressaltou que, ao ouvi-la surgiram novos fatos "pertinentes e relevantes" para o caso, e, segundo ele, foi necessário registrar uma nova ocorrência para apurar essas informações.     Troca de acusações Também na segunda (28), o aposentado Felicíssimo Costa, sogro de Verônica, contou que a funkeira chegou a oferecer uma casa para ele não chamar a polícia após ter encontrado o filho, Márcio Costa, ferido no apartamento do casal, no Rio:  "Ela caiu de paraquedas na minha família, ela veio do nada", disse.

  Na delegacia, Felicíssimo distruibuiu à imprensa cópias de um documento em que são listados processos contra a funkeira. Verônica Costa aparece como ré em sete ações criminais no Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), e com o nome sujo em empresas de proteção ao crédito.

Depois de mais de cinco horas na delegacia do Recreio, a funkeira acusou Márcio Costa de ter chegado em casa machucado e roubado computadores, câmeras fotográficas e filmadoras de sua casa. Chorando, ela contou sua versão dos fatos: “Ele chegou na minha casa muito nervoso, gritando, querendo me agredir, como sempre. Em nenhum momento eu fui fugitiva, porque nenhum ofício da delegacia eu recebi. Ele chegou em casa naquela fúria da droga e, antes de vir à delegacia, fez a limpa lá em casa".

“Nossa família está muito chateada com estas acusações. Nós não precisamos dela para nada, não somos ladrões. Ela inventa, cria um negócio louco, meu filho nunca usou drogas. É coisa da cabeça dela”, rebateu o sogro da funkeira.    

veja também