MENU

Mato-grossenses devem pagar R$ 7,9 bilhões em imposto neste ano

Mato-grossenses devem pagar R$ 7,9 bilhões em imposto neste ano

Atualizado: Sábado, 26 Novembro de 2011 as 11:34

A população de Mato Grosso deve pagar R$ 7,9 bilhões em impostos até o final deste ano. O volume é quase 20% maior do que o governo arrecadou no acumulado do ano passado, de R$ 6,6 bilhões. Os números foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). A carga tributária é crescente a cada ano. Para se ter ideia, nos últimos dez anos os mato-grossenses pagaram R$ 55,2 bilhões em impostos. Se comparado ao volume arrecado em 2001, que era de R$ 1,6 bilhão, o acréscimo foi aproximadamente 400%. No Brasil, a estimativa de arrecadação de impostos de chegar a R$ 1,6 trilhão neste fim de ano, que é 6% em relação ao que foi retido pelos governos no ano anterior, de R$ 1,5 trilhão. Os dados são do Impostômetro que é uma ferramenta online que contabiliza os tributos arrecadados no Brasil, pela União, Estados e Municípios.

Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Paulo Gasparoto, a arrecadação crescente está se comportando acima do notado na economia nacional, demonstrando que as empresas brasileiras vêm se formalizando cada dia mais. Para ele, este é o momento para o Congresso Nacional iniciar uma reforma tributária. “A carga tributária para o contribuinte precisa ser reduzida já que o imposto chega a praticamente 40% do PIB brasileiro”, citou.

O representante dos lojistas ressalta ainda que a maior parte da população não sabe o quanto paga em imposto e que essa arrecadação tem como objetivo beneficiar o próprio contribuinte por meio da melhoria nos serviços públicos, principalmente, na segurança, saúde e educação. Para se ter noção, por exemplo, o Impostômetro mostra que o valor estimado de arrecadação para Mato Grosso somente neste é suficiente para contratar 493,4 mil policiais e 595,5 mil professores do ensino fundamental por ano.

Impostômetro

Gasparoto ressalta que a entidade deve instalar, no início do próximo ano, uma espécie de relógio que denuncia o quanto foi pago em impostos minuto a minuto. “A ideia é que um número significativo de cidadãos visualizem, diariamente, dados atualizados de arrecadação de impostos por este ‘telão’, percebendo o quanto de carga tributária estamos pagando e comparando com a qualidade do serviço público, entre outras questões”. Conforme ele, o local para instalação do relógio ainda não foi definido. “Mas pretendemos que a obra seja concluída nos próximos 90 dias”, finalizou.        

veja também