MENU

Médico de Jackson não pretende se render, diz advogado

Médico de Jackson não pretende se render, diz advogado

Atualizado: Quarta-feira, 3 Fevereiro de 2010 as 12

O cardiologista Conrad Murray, suspeito de ter administrado a overdose de medicamentos que matou o cantor Michael Jackson, em junho, está em Los Angeles para reuniões com seus advogados, mas não recebeu ordens para se entregar às autoridades nem para comparecer a qualquer tribunal, disse seu advogado na terça-feira (2).

Há meses circulam rumores de que Murray será indiciado, já que legistas qualificaram a morte de Jackson como homicídio provocado pelo uso excessivo de medicamentos, que incluem propofol e lorazepam.

O médico, que tem consultórios em Houston e Las Vegas, havia sido contratado para cuidar de Jackson enquanto o cantor preparava uma temporada de shows em Londres que marcaria a retomada da sua carreira.

A Promotoria de Los Angeles não quis comentar o assunto.

veja também