MENU

Médicos de hospital no RJ são denunciados por omissão de socorro

Médicos de hospital no RJ são denunciados por omissão de socorro

Atualizado: Quinta-feira, 28 Outubro de 2010 as 8:55

Uma paciente, de 55 anos, morreu depois de ser transferida de uma unidade de pronto atendimento em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, também na Baixada. A médica que acompanhava a paciente diz que houve demora no atendimento e prestou queixa por omissão de socorro. Dois médicos e uma enfermeira prestaram depoimento no fim da noite de quarta-feira (27) na 60º DP (Campos Elíseos).

De acordo com a médica, o atendimento à paciente, que teve um acidente vascular cerebral hemorrágico, só teria acontecido cerca de meia hora depois. Ou seja, quando os médicos avaliaram a paciente, ela já estava morta.

Em nota, a direção do hospital negou que tenha havido demora no atendimento à paciente. E informou que ela chegou à emergência já morta, estado que foi constatado por dois médicos da unidade.

Ainda segundo a direção do hospital, foi a médica que acompanhava a paciente que levou o corpo de volta para a ambulância e foi embora sem qualquer autorização do hospital. Por isso, ela também foi denunciada na delegacia.

Nas últimas semanas, três pessoas morreram na Baixada Fluminense à espera de internação num leito de CTI. Em um dos casos, a aposentada Magna dos Santos, de 61 anos, passou uma semana no posto de saúde com um derrame no cérebro. Nem mesmo uma decisão judicial garantiu a internação da paciente.

As autoridades federais, estaduais e municipais já se comprometeram em aumentar o número de vagas de CTI.    

veja também