MENU

"Megamente" em 3D anima bilheterias norte-americanas

"Megamente" em 3D anima bilheterias norte-americanas

Atualizado: Segunda-feira, 8 Novembro de 2010 as 1:26

Um desenho animado em 3D sobre um vilão infeliz levou as bilheterias norte-americanas à melhor semana de faturamento dos últimos três meses, de acordo com estimativas dos estúdios divulgadas no domingo (07).

"Megamente", da DreamWorks Animation SKG Inc., estreou em 1º lugar com US$ 47,7 milhões, quase alcançando as previsões da indústria que apostava em mais de US$ 50 milhões para o lançamento. O resultado é semelhante ao conquistado por  "Como Treinar o seu Dragão", em março, filme que mais tarde se tornaria um grande sucesso.

A história de "Megamente" gira em torno de um criminoso desastrado dublado por Will Ferrell e que não deve ser confundido com o recente blockbuster "Meu Malvado Favorito", também sobre um criminoso desastrado dublado por Steve Carell.

Em 2º lugar, com US$ 33,5 milhões, "Um Parto de Viagem" correspondeu às expectativas. A comédia da Warner Bros. é protagonizada por Robert Downey Jr. e Zach Galifianakis como uma dupla de estranhos forçados a se suportar em uma viagem.

Outra novidade no Top 10 foi a exploração mais recente do prolífico diretor Tyler Perry sobre a condição das mulheres negras: "For Colored Girls". A adaptação de uma peça sobre um grupo de mulheres que lidam com questões de abuso galgou o 3º lugar com US$ 20,1 milhões, também de acordo com as previsões.

Entre os cinco primeiros ainda está "Red", da Summit Entertainment, estrelado por Bruce Willis, que se manteve em 4º lugar, com US$ 8,9 milhões, pela quarta semana. O campeão da semana passada, o filme de horror da Lionsgate "Jogos Mortais - O Final", caiu para a 5ª colocação com 8,2 milhões de dólares.

A renda dos 12 filmes mais vistos na América do Norte somou cerca de US$ 146 milhões, de acordo com a divisão de bilheterias da Hollywood.com. Esta é a maior bilheteria desde 23 a 25 de julho, quando "A Origem" impulsionava as vendas pra 155 milhões de dólares.

Por: Dean Goodman

veja também