MENU

Mel Gibson garante na Justiça o direito de visitar filha com ex russa

Mel Gibson garante na Justiça o direito de visitar filha com ex russa

Atualizado: Sexta-feira, 16 Julho de 2010 as 11:55

Um tribunal de Los Angeles garantiu nesta quinta-feira a Mel Gibson o direito de visitar a filha que teve com a ex-namorada russa Oksana Grigorieva, que acusou o ator de tê-la atacado, informou o site "TMZ", especializado em celebridades.

Os advogados de Gibson e Grigorieva compareceram nesta quinta-feira a audiência judicial a portas fechadas em Los Angeles, perante o pedido da russa de obter a guarda exclusiva da filha de ambos, Lucia, de nove meses.

O casal tinha assinado um acordo de separação que determinava os direitos de visita do ator, e que nesta quinta foram confirmados pelos tribunais.

A audiência serviu também para que as autoridades obtivessem uma cópia de todas as gravações realizadas por Grigorieva em conversas telefônicas que manteve com o ator e que foram publicadas pela imprensa.

O escritório do Xerife do condado de Los Angeles iniciou uma investigação na semana passada, depois que Grigorieva denunciou maus tratos por parte do ator.

Partes das conversas gravadas por Grigorieva foram publicadas na internet pelo site "RadarOnline.com", em trechos nos quais Gibson supostamente reconhece a agressão.

Grigorieva declarou aos agentes que foi agredida por Gibson em janeiro e fevereiro, e depois pediu uma ordem de afastamento temporário contra seu ex-namorado.

Indicou, além disso, que gravou acaloradas discussões que manteve com o ator, pois "temia por sua vida".

Pouco após informações sobre os supostos abusos, o ator negou que, em janeiro, tinha batido na cara de Grigorieva, e que esse incidente teria feito com que ela perdesse dentes, como foi publicado.

O advogado do ator, por sua vez, acusou Grigorieva de estar em busca de seu dinheiro e de não querer deixar que ele visitasse sua filha.

A ex-mulher de Mel Gibson, Robyn Moore, defendeu o ator e assegurou que durante cerca de 30 anos de casamento nunca sofreu abuso físico de "nenhum tipo".

veja também