MENU

Menina que caiu da janela no Rio está no CTI e ainda inspira cuidados

Menina que caiu da janela no Rio está no CTI e ainda inspira cuidados

Atualizado: Sexta-feira, 18 Fevereiro de 2011 as 1:22

A menina de cerca de 6 anos que caiu de janela de  um prédio em Botafogo ainda está internada no CTI pediátrico do Hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul do Rio, em estado grave. De acordo com a assessoria da Secretaria municipal de Saúde, o estado da menina ainda inspira cuidados, mas seu quadro está estabilizado.

No início da noite de quarta-feira (16), ela foi internada com traumatismo leve de crânio, luxação nos cotovelos e fraturas no pulso direito e na bacia. Ela continua sem previsão de alta médica. Na madrugada de quinta (17), a avó, com quem a menina mora, foi presa e indiciada por abandono de incapaz. A assessoria da Polícia Civil informou que ela  pagou fiança de R$ 1 mil e foi solta pela manhã.

Vizinhos dizem que criança estava sozinha

Segundo vizinhos, a mulher estava estudando e teria deixado a menina sozinha, na início da noite de quarta. A queda foi de um apartamento do quarto andar em Botafogo, na Zona Sul. Investigações preliminares da polícia apontam que a queda teria sido de uma altura de cerca de 15 metros.

O estudante de direito Marcos Troia, de 22 anos, estava num bar ao lado do prédio e presenciou a cena. "Foi um barulho muito grande, e, quando olhei, a criança estava desacordada com os braços aparentemente quebrados e com sangue na boca. Imediatamente coloquei a mão no coração e no pulso e percebi que ainda havia batimentos. Liguei para os bombeiros e o socorro chegou em menos de 10 minutos", contou o jovem.

Moradores afirmaram que a menina costumava ficar em companhia de uma babá à noite,  enquanto a avó ia estudar em um colégio no mesmo bairro. Mas, segundo vizinhos, a babá não teria ido ao trabalho nesta quarta-feira.

"A menina é bem magrinha e pequeninha,  além se der muito tímida e quietinha. Não sei o que a levou para a janela, espero que tudo termine bem", disse uma vizinha que não quis se identificar.    

veja também