MENU

Mércia trocou número de telefone três vezes para evitar ex-namorado

Mércia trocou número de telefone três vezes para evitar ex-namorado

Atualizado: Terça-feira, 13 Julho de 2010 as 9:29

A advogada Mércia Nakashima, encontrada morta dentro de seu carro em uma represa de Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, chegou a trocar o número de seu telefone celular por três vezes para evitar perseguições do ex-namorado, o advogado e ex-policial militar Mizael Bispo de Souza. Em entrevista ao programa “Mais Você”, o irmão de Mércia, Márcio Nakashima, também contou que Mizael procurava as amigas de Mércia para conseguir os novos números.

“Depois que eles terminaram ele começou a fazer ameaças. Ele começou a estudar o novo escritório, passava por ele. Eles foram sócios por muito tempo, ficaram processos pendentes, então precisavam se ver de vez em quando. Ela e começou a ir atrás, ligava para as amigas dela procurando, ela chegou a trocar o número do celular três vezes”, contou Márcio.

O ex-policial militar teve a prisão decretada pela polícia paulista e é considerado foragido. Um suspeito do crime, o vigia Evandro Bezerra Silva, foi preso em Sergipe por suspeita de participação na morte da advogada. Para a polícia, os dois cometeram o crime. Mércia desapareceu no dia 23 de maio, após sair de um almoço em família na casa da avó. O carro e o corpo da advogada foram encontrados em junho, a partir do depoimento de um pescador.

A mãe da advogada contou que era possível ver alguns problemas no relacionamento dos dois. “A gente percebia que era um relacionamento que tinha alguns atritos. Acho que ela tentou desistir, terminou a primeira vez quando desfez a sociedade. Ela montou outro escritório, mas ele continuou freqüentando, e quando foi em setembro eles terminaram definitivamente”, contou Janete Nakashima.

O irmão Márcio confirma os problemas. “Ela falou que estava inviável, era muito ciúme, possessão. Ele começou a se mostrar outra pessoa. No início era normal, mas com o passar do tempo ele passou a ser muito ciumento. Ele freqüentava nossa casa normalmente, nós o conhecíamos. Depois ele foi mudando.”

Desconfiança

A família não desconfiou do envolvimento de Mizael quando a advogada desapareceu. “Chegamos a procurar o Mizael, para ver se ele tinha alguma informação, até sobre algum caso, mas ele não quis nos atender. Foi muito estúpido, disse que não sabia dela, não queria saber”, contou o irmão de Mércia.

A mãe da advogada contou ter imaginado que a filha havia sido sequestrada. “Em um primeiro momento eu pensei em sequestro, não liguei uma coisa com a outra. É uma angústia, uma dor muito grande. A policia fala que tem que aguardar, mas se fosse sequestro já tinham entrado em contato. Aí começamos a ligar as coisas”, contou Janete.

O ex-policial militar só passou a ser visto com outros olhos pela família quando procurou um amigo de Márcio. “Ele disse que não tinha nada a ver com isso e que não via a Mércia há 30 dias. Mas era mentira, ele tentou falar com ela no próprio domingo e ela desligou o telefone.”

veja também