MENU

Mercosul vive "momento glorioso", diz Lula no Uruguai

Mercosul vive "momento glorioso", diz Lula no Uruguai

Atualizado: Sábado, 26 Março de 2011 as 10:20

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva declarou hoje em Montevidéu que o Mercosul vive um de seus melhores momentos e considerou que as relações entre Brasil e Uruguai tendem a ser "cada vez mais sólidas e produtivas".

Segundo Lula, o Mercosul atravessa um "momento glorioso" e as relações econômicas entre Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai estão "cada vez mais fortalecidas". O bloco comercial completa 20 anos de fundação neste sábado (26).

O ex-presidente brasileiro afirmou ainda que "valeu a pena" lutar contra os que defendiam a Área de Livre Comércio das Américas (Alca) e disse que a relação proposta no projeto defendido pelos Estados Unidos "não era de comércio, mas sim de submissão".

Lula desembarcou hoje no Uruguai para participar dos festejos dos 40 anos de formação da Frente Ampla, uma coalizão de partidos de centro-esquerda que atualmente governa o país. O ex-chefe de Estado brasileiro visitou o presidente do Uruguai, José Mujica, e qualificou-o como "um exemplo a ser seguido" por todos os latino-americanos."Pepe Mujica é uma pessoa diferente. Representa para nós, latino-americanos, o que [Nelson] Mandela representa para os africanos. Um homem que passa tanto tempo sendo perseguido, tanto tempo preso, que quando volta à atividade política, volta maior, mais generoso, mais compreensivo", destacou Lula ao referir-se ao passado de Mujica como guerrilheiro e prisioneiro da ditadura militar.

Mujica se disse "mais que honrado e comovido" pela visita de Lula, uma pessoa que, segundo ele, sempre esteve "preocupada com as pessoas" e que "alcançou uma justiça social muito grande".

Lula disse ainda que a presidente Dilma Rousseff, sua sucessora na Presidência, "está fazendo um trabalho excepcional" e previu um fortalecimento das relações entre os dois países vizinhos.

"Acho que a relação Uruguai-Brasil vai ser cada vez mais forte, mais produtiva, porque Brasil e Uruguai não são antagônicos, são parecidos", disse.   G1

veja também