MENU

Metais sobem com ajuda de busca por pechinchas após queda de ontem

Metais sobem com ajuda de busca por pechinchas após queda de ontem

Atualizado: Sexta-feira, 20 Maio de 2011 as 10:39

Os metais básicos operam em alta sustentados por algumas compras oportunistas depois da queda nos preços registrada na sessão de ontem. No entanto, os analistas não estão seguros sobre a firmeza dos ganhos. O dólar em baixa diante do euro no começo do dia colaborou para o avanço dos metais, mas o movimento se inverteu.

Segundo participantes do mercado, o foco dos metais no cenário macroeconômico, mais do que nos fundamentos, os torna vulneráveis às oscilações nos mercados de câmbio de acordo com as notícias econômicas e geopolíticas que são divulgadas. Indicadores mistos sobre a economia dos EUA fizeram o dólar subir e descer nesta semana, enquanto o euro operou com volatilidade em meio às preocupações com a dívida soberana de países da zona do euro.

Mas notícias sobre os fundamentos dos metais também guiam o mercado nesta sexta-feira. Os estoques diminuíram ontem na London Metal Exchange (LME), inclusive os de cobre, que tiveram queda de 775 toneladas, para 466.250 toneladas. Os estoques de alumínio caíram 1,075 mil toneladas, para 4,709 milhões de toneladas, um sinal um pouco mais animador para o metal cujos estoques haviam subido mais de 120 mil toneladas desde o fim da semana passada.

Por volta das 7h30 (de Brasília), o cobre para três meses era negociado na LME a US$ 9.040 por tonelada, uma alta de 1% sobre o fechamento de ontem. O alumínio subia 1%, para US$ 2.523,75 por tonelada; o zinco avançava 1,6%, para US$ 2.169 por tonelada; o níquel ganhava 0,7%, para US$ 23.724 por tonelada; o chumbo tinha alta de 0,2%, para US$ 2.477,25 por tonelada; e o estanho operava a US$ 28.300 por tonelada, +0,2% sobre o fechamento de ontem.

Às 8h30 (de Brasília), o cobre para julho subia 0,48% na Comex, para US$ 4,0720 por libra-peso. As informações são da Dow Jones.  

veja também