MENU

Metroviários do DF mantêm greve; paralisação completa nove dias

Metroviários do DF mantêm greve; paralisação completa nove dias

Atualizado: Terça-feira, 20 Dezembro de 2011 as 2:37

Os funcionários do Metrô do Distrito Federal decidiram manter a greve da categoria, que completa nove dias nesta terça-feira (20). Os metroviários rejeitaram a volta ao trabalho depois que, segundo eles, a direção da empresa manteve a decisão de não atender as reivindicações dos funcionários.

Os metroviários pedem o pagamento em dobro do auxílio-alimentação de dezembro, abono salarial de R$ 4 mil, igual ao pago aos funcionários da CEB, e pagamento da gratificação de titulação.

Segundo o Metrô, no entanto, "a categoria reivindica apenas o cumprimento da cláusula 67, que trata de acordos sobre a equalização dos ganhos para as diferentes categorias". "Quanto aos demais tópicos que o sindicato diz serem reivindicações, temos a esclarecer que o Metrô-DF cumpre integralmente o acordo coletivo da categoria, e qualquer reivindicação neste sentido é uma inovação ou acréscimo às razões da greve deflagrada", informou a empresa.

Segundo a vice-presidente da Federação Nacional dos Metroviários, Nayara Lopes, na reunião desta segunda-feira entre o sindicato da categoria e a direção da empresa terminou sem avanço. A greve já é a mais longa desde a inauguração do Metrô, há quase 17 anos.

Nayara disse que o piso salarial dos funcionários do Metrô é o mais baixo entre todos os servidores do Distrito Federal – R$ 1.500. “Não tem gratificação, não tem participação nos lucros e resultados, não tem abono como outras categorias”, afirmou.

Trens em operação

Na última sexta-feira (16), a Justiça determinou que os metroviários aumentassem o número de trens em circulação, de sete para nove nos horários de pico, e de quatro para seis nos demais horários.      

veja também