MENU

Minas Gerais perdeu cerca de 60% do patrimônio cultural sacro, diz MP

Minas Gerais perdeu cerca de 60% do patrimônio cultural sacro, diz MP

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 9:54

O Ministério Público Estadual de Minas Gerais, que monitora o roubo de imagens sacras, afirma que o estado já perdeu 60% do patrimônio cultural sacro por causa de furtos, roubos ou apropriações indevidas. Cerca de 600 peças sacras desapareceram nos últimos 17 anos no estado, de acordo com registro do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico, Cultural e Artístico de Minas Gerais. Deste total, apenas 120 foram localizadas ou restituídas.

As investigações de furto de peças são feitas pela Polícia Federal. Segundo a polícia, em alguns casos, as obras são transportadas para outros estados e até mesmo para o exterior.

No sul de Minas, a maior parte dos roubos ainda não foi solucionada, de acordo com a polícia. A Catedral de Campanha, que foi fundada há 224 anos, tem estilo barroco. Ela foi reformada com características do Modernismo e reunião muitas peças sacras dos séculos XVII e XIX e, atualmente, apenas duas permanecem lá. O restante das imagens se perdeu durante os anos.

No Museu Regional de Campanha, 25 peças estão desaparecidas desde um furto registrado em 1994.    

veja também